Príncipe William se reunirá com mordomo de Diana

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 28 de outubro de 2003 as 11:17, por: cdb

O príncipe William irá se reunir com Paul Burrell, o ex-mordomo de sua mãe, para pedir a ele que deixe de fazer revelações sobre a vida da princesa Diana. Mesmo sem data marcada, uma porta-voz da Clarence House, a casa oficial da família real britânica, confirmou que a reunião, solicitada pelo príncipe, acontecerá nas próximas semanas.

Cerca de 135 mil cópias do livro de Burrell, A Royal Duty (Um dever real), foram postas à venda ontem no Reino Unido, além de um milhão nos Estados Unidos, em plena briga entre Burrell e a família real.

Baseado em trechos de cartas de Diana, o livro enfureceu seus filhos, os príncipes William e Harry, que acusaram Burrell de trair sua mãe. De acordo com o livro, a ex-mulher do príncipe Charles estava convencida de que seria vítima de uma conspiração para matá-la em um acidente de carro.

Em um comunicado sem precedentes, os filhos de Charles e Diana expressaram seu mal-estar com a publicação do livro e disseram que isso teria “mortificado” sua mãe se estivesse viva.

O antigo mordomo disse várias vezes que as revelações são apenas “a ponta do iceberg” e já se especula que haverá uma continuação de seu livro ainda mais demolidora.

Nesta terça-feira, o jornal Daily Mirror, que há uma semana publica trechos do livro, garante que Burrell soube de uma gravação “muito pessoal, desagradável e prejudicial” para a família real britânica sobre um suposto caso de estupro.

Segundo essa fita, que teria sido gravada por Diana em 1996, um auxiliar de Charles teria violentado um ex-servente real, George Smith. Paul Burrell disse que não tem a gravação, mas que foi informado dela pela própria princesa Diana, que ficou “muito abalada” com seu conteúdo.