Mostra de Artesanato reúne trabalhos de 92 municípios

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 8 de dezembro de 2005 as 12:20, por: cdb

Começou nesta quinta-feira a 1ª Mostra RioArtesanato, que reúne trabalhos de 92 municípios fluminenses.

A mostra foi aberta às 10h, no Forte de Copacabana (Avenida Atlântica s/nº, Posto 6). A feira, que vai até domingo, apresenta ao público um total de 600 peças de artesanato.

O fortalecimento do artesanato fluminense e articulação do setor com o turismo são os objetivos do evento, promovido pela secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, em parceria com a Associação dos Artesãos e Produtores Rudimentares do Estado do Rio de Janeiro (AART-RJ) e a Casa de Artesanato do Estado do Rio de Janeiro.

O secretário de Desenvolvimento Econômico, Maurício Chacur, adianta que a mostra reúne o que há de mais representativo no estado.

Ele acrescenta que a Casa de Artesanato, unidade da secretaria, já vem apoiando os artesãos, promovendo mostras, vendas e cursos, em suas dependências.

– Estima-se que no Rio de Janeiro existam cerca de 13 mil artesãos, 80 associações e inúmeras cooperativas de profissionais ligados à atividade. A mostra surge para tornar o Rio um pólo nacional na área de produção artesanal e para ser um evento no calendário oficial da cidade – acrescentou Maurício Chacur.

Entre os trabalhos da mostra se destacam santos de papel de Conservatória, cestaria indígena e barquinhos da Baía da Ilha Grande, bonecas de argila de Rio Claro, bordados e retalhos da Região Noroeste, tecelagens de Araruama e cerâmicas da comunidade da Maré (Rio).

No espaço da exposição – cerca de 400 metros quadrados -, haverá também uma área para a Casa de Artesanato fazer a venda dos trabalhos.

Cada uma das oito regiões do estado (Médio Paraíba, Centro-Sul, Serrana, Norte, Noroeste, Baía da Ilha Grande, Baixadas Litorâneas e Metropolitana) será ambientada de modo diferente

A ambientação e a decoração dos espaços são do arquiteto e decorador Chicô Gouvêa. A iluminação é de Maneco Quinderé.

Segundo estimativas, o setor de artesanato no país reúne 8,5 milhões de pessoas em suas cadeias produtivas, movimentando cerca de R$ 28 bilhões por ano, o que corresponde a 2,8% do PIB nacional.

A mostra pode ser vista das 10h às 19h30. O patrocínio é da Secretaria de Estado de Turismo, do Banco do Brasil e da Companhia Vale do Rio Doce.