A opinião pública britânica tende a apoiar o Governo, garante Straw

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 16 de março de 2003 as 15:59, por: cdb

O ministro britânico de Exteriores, Jack Straw, garantiu neste domingo, que tanto a opinião pública do país como muitos dos deputados trabalhistas “rebeldes” tendem cada vez mais a apoiar as teses do Governo na crise iraquiana.

Apesar de algumas pesquisas apontarem o contrário, Straw disse no programa “Politics Show” da rede pública BBC que suas conversas com membros do Partido Trabalhista e com o público confirmam que a política governamental conta com amplo apoio.

Segundo uma pesquisa realizada pelo programa, quase a metade dos deputados trabalhistas se opõem a uma guerra contra o Iraque sem o referendo de uma segunda resolução da ONU.

“Não aceito estes resultados – manifestou Straw -. Posso aceitar que houve nervosismo e desacordos sobre se devemos ou não lançar uma intervenção militar sem o apoio da ONU, isso é óbvio”, mas não que a oposição vá crescer.

No entanto, hoje mesmo, o ex-ministro trabalhista de Cultura, Chris Smith, revelou que prepara uma segunda moção parlamentar contra a política do Governo, que poderia conseguir mais votos que a anterior, que foi respaldada por 122 “rebeldes” trabalhistas (de 410 deputados).

No que diz respeito à opinião pública, nas últimas semanas “mudou”, argumentou o ministro, baseada no “surpreendente” apoio que percebeu durante um comício que pronunciou este sábado em sua circunscrição de Blackburn (noroeste da Inglaterra).

Uma pesquisa publicada neste domingo no The Sunday Times indica que só 60% dos britânicos agora se opõem a guerra sem aval da ONU, contra 73% que mantinham esta postura em janeiro.

Hoje, 32% estão a favor de atacar a Iraque, enquanto que em janeiro eram só 20 por cento os que apoiavam essa opção.