Yahoo supera crise das pontocom e anuncia primeiro resultado positivo em 18 meses

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 11 de julho de 2002 as 19:38, por: cdb

O Yahoo conseguiu superar a crise nas pontocom e encerrou seu segundo trimestre do ano com resultados positivos. A companhia creditou os resultados positivos à nova política definida de cobrança por determinados serviços, como o HotJobs e o Yahoo Personals, além de medidas direcionadas para o corte de custos.

A empresa – dona do portal mais acessado em toda Web – apresentou ganhos de US$ 21,4 milhões no trimestre, encerrado em 30 de junho. No mesmo período do ano passado, o Yahoo ainda se encontrava no vermelho, registrando um prejuízo de US$ 48,5 milhões. A pontocom também reportou ganhos por ação da ordem de US$ 0,03 – número que bateu as estimativas dos analistas de Wall Street, que esperavam lucros de US$ 0,01. O faturamento para o período totalizou US$ 225,8 milhões – um salto de 24% sobre os US$ 182,2 milhões anunciados no segundo trimestre do ano passado.

Apesar de verificar uma queda de 4% na receita de publicidade, o Yahoo revelou que um aumento nas transações de comércio eletrônico – junto com sua decisão de cobrar taxas por alguns serviços – ajudaram a empresa a superar a fase ruim. O faturamento proveniente das transações de e-commerce totalizou US$ 16 milhões – 179% a mais que o registrado no mesmo período de 2001.

De acordo com Terry Semel, chairman e CEO do portal, as taxas, juntamente com os serviços de assinatura e as transações, foram responsáveis por 40% da receita total do Yahoo. O executivo anunciou ainda que a empresa concluiu o segundo trimestre com 1 milhão de clientes pagantes, 600 mil a mais que no final do primeiro período de 2002.

A receita de suas operações fora dos Estados Unidos aumentou 16% – ou US$ 38,3 milhões – e representou 17% de todo o resultado da companhia. O faturamento da subsidiária nos EUA, por sua vez, atingiu US$ 187,5 milhões – 26% a mais que em 2001.

O Yahoo informou que continuará focado na sua estratégia de gerar mais receita por usuário e projeta a expectativa de que o faturamento para o terceiro trimestre deste ano deverá situar-se na faixa entre os US$ 225 milhões e os US$ 250 milhões.