Xô Dengue mobiliza mais de 350 pessoas nesta quarta-feira em Jundiaí

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 4 de abril de 2012 as 11:59, por: cdb

Um batalhão de 354 pessoas foi às ruas nesta quarta-feira (4) para a 14ª edição do Xô Dengue. A concentração, realizada nas dependências do 12º Grupo de Artilharia e Campanha (GAC), reuniu, logo cedo, o prefeito Miguel Haddad, a secretária municipal de Saúde, Tânia Pupo, a diretora de Vigilância em Saúde, Fauzia Raiza, e comandante do 12º GAC, Flávio Alvarenga Filho, que acompanharam a abertura do evento.
Para o prefeito, a realização do Xô Dengue é mais uma oportunidade de reforçar junto à população as medidas que devem ser adotadas no dia a dia para combater o mosquito Aedes aegypti, transmissor da doença.

80% dos criadouros do mosquito são encontrados dentro das casas

“Esta é uma ação que sempre alcança resultados positivos e isso só é possível graças ao engajamento de toda sociedade. O Xô Dengue contribui para que a cidade tenha uma situação favorável em relação à doença”, enfatizou, agradecendo a parceria com o 12º, que este ano aumentou o efetivo que foi às ruas. “Sempre que precisamos o Exército nos atende prontamente, como ocorreu na desacupação das casas de áreas de risco”, ressaltou.

Autoridades acompanharam a abertura do evento

A secretária de Saúde reforçou a importância da conscientização da população, a fim de eliminar os criadouros. Segundo ela, Jundiaí tem hoje sete casos confirmados da doença e para que a situação se mantenha sob controle é importante a realização de ações permenentes. “A população precisa estar sempre atenta e evitar a água parada”, disse Tânia Pupo.

O comandante do 12º GAC destacou a importância da participação dos soldados do Exército, que saem para a primeira missão específica das Forças Armadas. “A grande maioria é de recrutas incorporados este ano e que vão para a primeira missão, subsidiando as ações da Prefeitura. Mais um ano unindo esforços neste trabalho de prevenção”, informou Alvarenga, lembrando que este ano o Exército colocou 30 homens a mais nas ruas.

Soldados vistoriaram as residências e orientaram a população

A ação

A 14ª edição do Xô Dengue envolve 354 pessoas que irão visitar 41 bairros de Jundiaí. A expectativa, segundo a coordenadora do Programa Municipal de Controle do Vetor Transmissor da Dengue, Ana Lúcia de Castro Silva, é de visitar neste dia oito mil imóveis, levando informações aos moradores e eliminando possíveis criadouros do mosquito. “Os soldados foram orientados e junto com os agentes fizeram a vistoria casa a casa”, disse a coordenadora.

Ao todo participaram 150 agentes comunitários de saúde, 150 soldados do 12º GAC, mais 26 agentes de Controle de Zoonoses, motoristas e equipes de apoio. Segundo Ana Lúcia, os bairros foram selecionados de acordo com avaliação epidemiológica, ou seja, conforme a infestação do mosquito, presença de casos confirmados ou suspeitas e locais com grande quantidade de criadouros. “O resultado do Índice de Breteau realizado em fevereiro deste ano e que mediu a densidade larvária do município, também nos ajudou nos trabalhos.”

354 pessoas nas ruas para eliminar possíveis criadouros do mosquito

O gerente do Centro de Controle de Zoonoses, Carlos Ozahata, informou que no Índice de Breteau o Parque Centenário foi o que apresentou maior quantidade de larvas positivas do mosquito. Mas, nos outros bairros, também foram encontradas larvas. “Por se tratar de um vetor é preciso estar sempre atento. A dengue deve ser combatida diariamente”, enfatizou Ozahata, destacando que 80% dos criadouros do mosquito são encontrados dentro das casas.

Conscientização

Em uma residência do Jardim do Lago, a equipe encontrou grande quantidade de pratos sob os vasos de plantas. Embora não houvesse água parada, a moradora foi orientada a retirá-los. A agente de Controle de Zoonoses, Neusa da Cruz Rosa lembrou que os pratos devem ser furados para evitar a água parada.

A moradora Lúcia Macedo, 27 anos, garantiu que vai tomar as providências necessárias. Segundo ela, toda família é consciente, pois todos já tiveram dengue.

Fotos: José Aparecido dos Santos