World Wide Web (www) completa uma década

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 30 de abril de 2003 as 12:34, por: cdb

A rede World Wide Web completa dez anos nesta quarta-feira, desde que foi colocada à disposição do público por parte do Centro Europeu para a Investigação Nuclear (Cern), com sede em Genebra. Da mesma forma e na mesma data, completa também uma década o primeiro navegador na Internet, o Mosaic.

De acordo com o site do jornal espanhol Cinco Dias, há dez anos o Cern anunciava o acesso livre à rede telemática, conhecida na Internet pelas siglas www.

Com os anos, o sistema se expandiu pelo mundo, incorporando o hipertexto para facilitar a utilização da rede.

– A idéia da rede se remonta a março de 1989, quando um engenheiro da área de informática, Tim Berners Lee, propôs um sistema de gestão descentralizado da informação destinado à comunidade de físicos – explica o site espanhol.

De acordo com o Cinco Dias, dessa experiência participaram centenas de cientistas do mundo todo, que estavam prontos e afoitos para encontrar uma forma de trocar informações por meio da rede Internet. Ao final de 1990, a idéia de Berbers Lee se transformou na World Wide Web e seus primeiros servidores e navegadores funcionaram no Cern.

No ano seguinte, a rede se estendeu dos laboratórios de física de partículas a diversos países do mundo. Com esse novo conceito, os programadores desenvolviam navegadores cada vez melhores, embora limitados aos sistemas utilizados pelos cientistas. No entanto, escreve hoje o site do Cinco Dias, depois da declaração do Cern, no dia 30 de abril de 1993, navegadores mais simples e fáceis de instalar começaram a aparecer nos computadores pessoais.

Assim, em novembro desse ano, a norte-americana National Center for Supercomputing Applications lançou oficialmente o Mosaic, primeiro navegador que permitiu o acesso do grande público à rede e um dos principais responsáveis pela popularização da Internet. Desde então, outros programas como o Navigator da Netscape, o Internet Explorer da Microsoft e o Opera ficaram populares na esteira do crescente interesse do público em navegar pela Internet.