Winona Rider é considerada culpada de furto e vandalismo

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 6 de novembro de 2002 as 18:25, por: cdb

O júri composto por seis homens e seis mulheres considerou culpada de furto e vandalismo a atriz Winona Rider, de 31 anos. A decisão, anunciada nesta quarta-feira às 16h45 (hora de Brasília), após cinco horas e meia de deliberações, ao longo de dois dias, descartou a culpabilidade por assalto, conforme havia sugerido a promotoria.

A atriz é acusada de ter roubado da Saks Fifth Avenue, em Beverly Hills, cerca de US$ 6 mil (cerca de R$ 26,5 mil) em roupas e acessórios em dezembro de 2001, além de ser acusada de vandalismo. Ela nega todas as acusações.

Winona, que atua no cinema desde a adolescência, concorreu a dois Oscars, em 1993, por A Idade da Inocência, e em 1994, por Adoráveis Mulheres. Contracena com Adam Sandler em seu filme mais recente, A Herança de Mr. Deeds, em cartaz nos cinemas brasileiros.

O 31º aniversário da atriz de Garota, Interrompida, no dia 29, foi “comemorado” no tribunal, onde ela e o resto da Corte assistiram às fitas do sistema de segurança da loja Saks Fifth Avenue.

O vídeo mostrava Winona Ryder examinando um vestido Gucci de US$ 1.595. O chefe da segurança da loja fez questão de apontar ao júri como a atriz pegou o vestido do suporte onde estava pendurado e o deixou sobre o braço. Depois ela apareceu andando pelos departamentos da loja com um chapéu preto com etiqueta de preço. Depois de entrar numa cabine para provar roupas, o chapéu estava dentro de sua sacola e outros ítens que ela carregava sumiram do campo de visão.

Os jurados também tiveram que decidir se a atriz era uma ladra contumaz, como propôs a acusação, ou vítima do zelo excessivo dos funcionários da segurança da loja de departamentos, como sugeriu a defesa.

A acusação de porte ilegal do analgésico Oxydocone – que só é vendido sob prescrição médica nos Estados Unidos – foi arquivada pela Justiça na semana passada.