Winnie Mandela condenada por fraude e desvio de recursos

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 24 de abril de 2003 as 09:04, por: cdb

Winnie Madikizela-Mandela, ex-mulher do ex-presidente sul-africano Nelson Mandela, foi condenada por fraude e desvio de recursos nesta quinta-feira, em Pretória.

Winnie Mandela e seu assessor financeiro, Addy Moolman, foram considerados culpados por obter empréstimos bancários fraudulentos no valor de US$ 120 mil em nome de empregados fictícios da Liga Feminina do Congresso Nacional Africano, presidida por ela.

Eles também foi condenados por desviar dinheiro de um fundo para políticas funerárias.

O juiz Peet Johnson, que examinou o caso, disse que as provas eram irrefutáveis. Eles foram condenados por 43 casos de fraude e 25 de desvio de recursos.

A sentença ainda não foi divulgada. Eles podem pegar até 15 anos de prisão cada um.

Os advogados de defesa disseram que Winnie foi envolvida num esquema de fraude do qual ela não tinha conhecimento.

O julgamento começou em julho do ano passado e teve o testemunho de 23 pessoas.

Winnie Mandela ficou conhecida em todo o mundo por sua atuação contra o apartheid, quando Mandela estava preso, e foi batizada de “mãe da nação”.

Os dois ficaram 38 anos casados, entre 1958 e 1996, mas Mandela ficou preso entre 1958 e 1990.

Em 1991, Winnie foi condenado pelo seqüestro e por participação no assassinato de um ativista de 14 anos. A pena de seis anos de prisão foi convertida em multa na apelação.