Vôo São Paulo-Madrid termina em Recife: Porque Passageiro agrediu dois tripulantes

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 9 de agosto de 2002 as 07:28, por: cdb

Um avião que seguia de São Paulo para Madri, na Espanha, foi obrigado a pousar no Aeroporto Internacional dos Guararapes, em Recife (PE), depois que um passageiro agrediu dois tripulantes. A confusão ocorreu por volta das 3h30 desta quinta.

O marinheiro uruguaio Daniel Rumbo, 41, foi autuado em flagrante pela Polícia Federal (PF), acusado de lesão corporal e de provocar insegurança no vôo. Ele foi encaminhado para exames toxicológicos. Um comissário de bordo disse à polícia que Rumbo agia de forma agressiva com outros passageiros. Disse ter sido agredido com um soco na boca quando se aproximou para controlar a situação. O comissário perdeu dois dentes, segundo a PF. Outro comissário tentou ajudar o colega e também foi agredido.

Para o pouso ocorrer em segurança em Recife, o comandante da aeronave – da Varig – precisou despejar parte do combustível. Diversas caixas de medicamentos controlados foram encontrados na mala de Rumbo. A PF acredita que ele tenha ingerido medicamentos a bebidas alcoólicas, provocando o comportamento agressivo. Os dois comissários agredidos, identificados como Cristiano e Gilberto, foram encaminhados para exame de corpo delito, para caracterizar as agressões. Eles não prosseguiram viagem.

Rumbo deverá ficar detido no presídio Aníbal Bruno à disposição da Justiça. Ele havia embarcado em Montevidéu, no Uruguai, e fez conexão em São Paulo. Segundo a Varig, o MD-11 que fazia a rota São Paulo-Madri decolou de Recife às 5h45 e já chegou ao destino. A aeronave havia saído de São Paulo por volta da 0h.