Volume de vendas de automóveis cresce nos EUA e América Latina

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 7 de março de 2003 as 11:53, por: cdb

O aumento das vendas para Estados Unidos, México e outros países da América Latina, incluindo a Argentina, deram impulso às exportações das montadoras em janeiro. As vendas externas conjuntas da Volkswagen, General Motors e Ford praticamente dobraram em janeiro em relação ao mesmo mês de 2001.

De acordo com a Secretaria de Comércio Exterior (Secex), as remessas alcançaram US$ 162 milhões (FOB), valor 95% superior ao do mesmo período do ano passado, de US$ 82,9 milhões.

O item automóveis de passageiros foi o de maior destaque nas exportações do setor automotivo brasileiro. As exportações dos carros de passeio tiveram aumento de 80,1% em janeiro na comparação com o mesmo período de 2002, para US$ 116,9 milhões. O resultado inclui todas as montadoras que vendem seus produtos no exterior.

O México ultrapassou os Estados Unidos na lista dos maiores compradores de automóveis brasileiros. O país latino adquiriu em janeiro US$ 55,6 milhões em carros produzidos no Brasil, valor 132% maior que do mesmo mês de 2002. Já os norte-americanos registraram compras de US$ 30,3 milhões, com aumento de 93%.

A Argentina deu sinais de recuperação, com crescimento de 62% nas importações de automóveis do Brasil, para US$ 7,3 milhões. Os outros maiores compradores foram Equador (US$ 5,2 milhões), Chile (US$ 4,8 milhões) e China (US$ 3,4 milhões).

A Volkswagen, maior exportadora do setor e quinta no ranking geral da Secex, fechou janeiro com vendas externas de US$ 77,5 milhões, valor 68% maior que o de 2001. A montadora projeta faturamento de US$ 1,45 bilhão com vendas externas este ano, batendo recorde em exportações de veículos da marca. A previsão é 10% superior à do ano passado, sua melhor marca até agora. O total de veículos comercializados para outros países deve somar 152 mil unidades.

A General Motors, segunda maior exportadora do setor e 12ª no ranking das empresas, alcançou vendas externas de US$ 54,6 milhões em janeiro, de acordo com a Secex, um aumento de 135% em relação ao mesmo mês de 2002. Para 2003, a GM estima aumento de 20% nas exportações, com previsão de US$ 1,2 bilhão.

Já a Ford aposta em incremento de 15% este ano, para US$ 620 milhões exportados. A montadora, terceira maior exportadora do setor e 26ª entre as companhias brasileiras, registrou remessas de US$ 29,9 milhões em janeiro, um crescimento de 123,2% na comparação com 2002.

A Fiat, que registrou em 2002 a maior queda entre as montadoras no item vendas externas: 45,1%, para US$ 249,8 milhões, não foi incluída na lista da Secex de janeiro, já que a secretaria só informa os resultados das 40 maiores exportadoras do País. Para este ano, entretanto, a montadora prevê um aumento de 50% em suas exportações.