Volta Redonda lança pronjeto de combate ao tabagismo

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 31 de agosto de 2004 as 09:37, por: cdb

A Secretaria de Saúde realizou ontem uma palestra para o lançamento do “Unidade Livre do Tabaco”. O projeto saiu do papel por meio do Programa de Controle do Tabagismo. É dirigido aos profissionais do Programa de Saúde da Família, do Cais (Centro de Atendimento Intermediário em Saúde) do Aterrado e Conforto e para os funcionários da secretaria. O projeto visa conscientizar os funcionários do setor de Saúde que atuam na unidade sobre os malefícios causados pelo cigarro, a fim de estimulá-los a parar de fumar.

O projeto estará voltado especificamente para a unidade de trabalho, na qual reuniões e informações serão passadas para os profissionais. Assim, as pessoas que quiserem parar de fumar estarão participando. De acordo com a coordenadora do programa, Ana Lúcia Peixoto Quaresma, o objetivo é erradicar o tabaco no ambiente de Saúde. A palestra foi ministrada por Ana Lúcia, no auditório da secretaria. A atividade também foi em comemoração ao Dia Nacional de Combate ao Fumo (29 de agosto), que este ano tem como tema “Tabaco e pobreza: um ciclo vicioso”.

As pessoas que não conseguirem deixar o vício nesta primeira etapa farão uma avaliação e serão encaminhadas ao Caps-AD (Centro de Assistência Psicossocial no Atendimento de Dependência de Álcool e Outras Drogas), localizado no Cais-Aterrado. O tratamento será realizado com a utilização de adesivos, gomas de mascar antitabagista, entre outros.

Segundo dados da OMS (Organização Mundial de Saúde), o ato de fumar, não importa a idade, triplica as taxas de mortalidade entre os usuários. Os fumantes, em relação a um não fumante, têm um risco 50% maior de morrer em conseqüência das doenças provocadas pelo cigarro. O tabagismo é responsável por 90% das mortes por câncer de pulmão, 30% de todas por câncer, 85% por enfisema pulmonar e bronquite, 45% por doenças coronarianas e 55% por derrame.