Viúva quer oficializar união com milionário da Mega-Sena

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 23 de maio de 2007 as 17:21, por: cdb

Mesmo depois de morto o milionário da Mega-Sena pode ter seu casamento oficializado. Os advogados da viúva Adriana Almeida vão dar entrada na próxima quinta-feira com uma ação que pede o reconhecimento da união estável entre ela e o milionário Renné Senna, com quem vivia há um ano.

– É público e notório que ela era mulher dele, tinha conta conjunta, tratava dos funcionários, mas era mulher de fato e não de direito -, explica o advogado Adelson Rodrigues.

O advogado também pretende esperar o resultado do pedido para questionar na Justiça a paternidade de Renata Senna, única filha do ganhador da Mega-Sena, morto dia 7 de janeiro em Rio Bonito, Baixada Litorânea do Rio.

Na última terça-feira, a juíza Renata Gil, da 2ª Vara de Rio Bonito, terminou de ouvir as 19 testemunhas de acusação do processo que mantém a viúva e outras cinco pessoas presas acusadas de envolvimento no assassinato do ex-lavrador. Foram ouvidos parentes de Renné e de Adriana, funcionários e ex-empregados da fazenda, além do gerente do banco em que o casal mantinha uma conta conjunta e testemunhas que presenciaram o crime.
 
No próximo dia 31, a juíza vai começar a ouvir as testemunhas de defesa dos seis réus. Pelo menos 25 pessoas estão relacionadas para esta nova fase. As primeiras a serem ouvidas devem ser as da defesa de Adriana.