Vítimas do incêndio em favela serão transferidos

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 7 de setembro de 2001 as 14:14, por: cdb

Garotinho visitou a favela, conhecida como Baixa do Sapateiro, depois de o incêndio ter sido controlado, na manhã desta sexta-feira, e prometeu que as famílias desabrigadas serão transferidas para um loteamento em Nova Sepetiba, na zona oeste da cidade, onde o governo constrói casas populares.

O incêndio em pelo menos 200 barracos na favela que margeia a Linha Vermelha, uma das principais ligações do Rio de Janeiro com estradas federais e o Aeroporto Internacional Tom Jobim, provocou a morte de duas crianças e uma situação caótica no trânsito da cidade, nesta quinta-feira.

Uma das vítimas era uma menina de dois anos, cujo corpo foi achado carbonizado em um carrinho de bebê.

Incêndio compromete estrutura da Linha Vermelha

Para complicar a situação, dois postes caíram sobre uma pista da Linha Vermelha, que foi interditada, nos dois sentidos, porque o asfalto cedeu devido ao calor do incêndio.

Os traficantes receberam a tiros os bombeiros que se dirigiram ao local para controlar o fogo e socorrer as vítimas. Os motoristas, parados, entraram em pânico, retornando pela contra-mão e provocando algumas batidas.

A Polícia Militar foi acionada, mas os soldados também foram alvo de tiros e pedradas e só entraram na favela depois de muita negociação.

Revoltados, os moradores resolveram invadir as duas pistas da Linha Vermelha para protestar. A rodovia só foi liberada com a chegada do governador do estado do Rio de Janeiro, Anthony Garotinho.