Vítimas da Sars sofrem efeitos colaterais

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 9 de novembro de 2003 as 11:43, por: cdb

Cerca de cinqüenta pacientes que se curaram da síndrome respiratória aguda grave (Sars) em Hong Kong estão apresentando problemas nos ossos provocados pelo tratamento recebido para lutar contra a doença que atingiu milhares de pessoas no mundo. A informação foi divulgada neste domingo pelo presidente da assistência pública local, Leung Che Hung.

O responsável informou que os médicos entraram em contato com 1,5 mil pacientes que se recuperaram da Sars e descobriram que 50 pessoas de um total de 500 examinadas têm hoje uma redução na irrigação do osso pelo sistema sangüíneo, o que provoca a perda de tecidos e às vezes a desintegração do osso.

Vários especialistas consideraram que o problema pode vir do tratamento da Sars, que se baseia em um retroviral e em esteróides. Hong Kong foi o território mais afetado pela Sars depois da China, com um total de 1,8 mil doentes e 299 mortos.