Violência se agrava e obscurece esperança de trégua na Síria

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 7 de abril de 2012 as 11:37, por: cdb
Síria
Os militares sírios atacaram o distrito de Deir distrito Baalba, na cidade rebelde de Homs, matando 17 pessoas, o qual o Comitê de Coordenação Local chamou de "massacre"

Tropas sírias atacaram áreas da oposição no sábado, disseram ativistas, matando 43 pessoas em uma ofensiva que levou milhares de refugiados em direção à Turquia antes de cessar-fogo da semana que vem, apoiado pela ONU que visa encerrar um ano de derramamento de sangue.

Cada lado acusa o outro de intensificar ataques na corrida para a trégua, que terá efeito na quinta-feira se as forças do governo começarem a ser retiradas em linha com o plano da Liga Árabe das Nações Unidas, de acordo com o plano de paz desenhado por Kofi Annan.

Os militares atacaram o distrito de Deir distrito Baalba, na cidade rebelde de Homs, matando 17 pessoas, o qual o Comitê de Coordenação Local chamou de “massacre”.

Vídeo amador gravado por ativistas mostrou cenas violentas, atribuídas ao ataque. Partes de membros mutilados e partes do corpos foram enrolados e cobertos e então carregados em um caminhão após bombardeio do exército.

As imagens, que não puderam ser verificadas de forma independente, também mostraram 13 pessoas que aparentemente tinha sido amarradas e tiveram suas gargantas cortadas.

Nenhum comentário foi imediatamente disponível dos funcionários sírios.

O Observatório Sírio para Direitos Humanos disse que pelo menos 43 pessoas foram mortas, incluindo 27 em um ataque do Exército em al-Latmana, uma cidade na província de Hama, que começou na sexta-feira.

Os rebeldes que tentam derrubar o presidente Bashar al-Assad atacaram postos do exército ao norte de Aleppo depois da meia-noite, matando um oficial e dois homens, e uma base de helicóptero, disseram ativistas.

Comandos sírios mataram três rebeldes em um ataque durante a noite em um “esconderijo terrorista”, afirmou a agência de notícias estatal da Síria SANA.

As cidades de Anadan e norte Hraytan de Aleppo e zona rural em torno segunda cidade da Síria passaram por dias de confrontos e bombardeios, levando 3.000 civis até a fronteira com a Turquia somente na sexta-feira – cerca de 10 vezes o número diário antes de Assad ter aceitado o plano de Annan 10 dias atrás.

O plano de Annan prevê uma trégua em 12 de abril, além do início de um diálogo entre governo e oposição acerca de uma “transição política” para o país.

Comments are closed.