Vinhos, com Hitler nos rótulos, provocam atritos entre Alemanha e Itália

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 4 de setembro de 2003 as 19:24, por: cdb

Uma marca de vinhos italiana é a responsável pelo mais recente atrito diplomático entre Alemanha e Itália. A ministra da Justiça da Alemanha, Brigitte Zypries, enviou uma carta de protesto ao seu colega italiano, Roberto Castelli, pela produção de garrafas da bebida com o retrato de Adolf Hitler e slogans nazistas em sua etiqueta.

Os rótulos trazem Hitler em variadas poses, em uma delas com o braço direito esticado, lembrando a tradicional saudação nazista. Zypries, que ameaçou processar a empresa caso a marca chega aos mercados alemães, disse que as imagens e as mensagens nos rótulos como “repreensíveis e de mau gosto”.

Não é a primeira vez que o tema causa um incidente entre italianos e alemães. No início de julho, o primeiro-ministro italiano, Silvio Berlusconi, provocou a ira dos germânicos ao comparar um membro alemão do Parlamento Europeu a um guarda de campo de concentração nazista.

Uma semana depois, o subsecretário do Ministério da Indústria da Itália, Stefano Stefani, chamou os turistas alemães de “louros com orgulho hipernacionalista”, que invadem “arrogantes” as praias italianas no verão, promovendo “festivais de arroto” depois de se “empanturrar com batata frita e cerveja”.