Vilma pode ter seqüestrado também a terceira filha

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 20 de maio de 2003 as 00:28, por: cdb

Pelo menos três mulheres que conviveram com a ex-empresária Vilma Martins da Costa, na década de 70, devem ser investigadas pela polícia de Goiás, já que se suspeita que uma delas pode ser a mãe biológica de Christianne Michelle Martins da Silva, a terceira das quatro filhas de Vilma.

A Deic (Delegacia Estadual de Investigações Criminais) já sabe que o hospital onde Christianne teria nascido, no Rio, em 1974, não existe.

– Mas no cartório ela foi registrada um dia após seu nascimento – confirma o delegado Antônio Gonçalves Pereira dos Santos, que comanda a apuração do caso.

Mas um outro fato intriga os policiais. Vilma passou por vários Estados desde os 14 anos, quando deixou Goiás, onde morava com os pais. Do local onde nasceu, ela foi para Brasília, onde conheceu o ex-marido Carlos Soares da Silva, com quem trabalhou num restaurante.

Depois, o casal viajou para Presidente Prudente, no interior de São Paulo, onde ficou por três anos e onde nasceu a primeira filha, Patricia Helaine. Em seguida, eles foram para o Paraná, onde nasceu Carla Beatriz. Depois, seguiram para o Rio, onde Christianne teria nascido. Vilma também passou por Ribeirão Preto.

No depoimento de Soares e de Vilma há diversas contradições. As maiores dúvidas são relacionadas à Christianne Michelle: três mulheres – de Estados diferentes – afirmam que podem ser sua mãe biológica.

O delegado afirma que ainda não há nada confirmado, mas que as investigações vão continuar.