Vilma nega ter seqüestrado Pedrinho e Roberta

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 13 de maio de 2003 as 14:12, por: cdb

A ex-empresária Vilma Martins Borges negou durante o depoimento prestado ao delegado Jerônimo Rodrigues Borges, nesta terça-feira, ter seqüestrado os bebês Pedro Braule Pinto, o Pedrinho, e Aparecida Fernanda.

O primeiro caso aconteceu no Hospital Santa Lúcia, em Brasília, em 1986. O outro seqüestro foi em 1979, na Maternidade de Maio, em Goiânia.

Segundo o delegado, durante o depoimento, Vilma não aparentou nenhum problema de saúde sério.

– Ela apenas reclamou de dores na perna, mas estava muito bem e conversou normalmente.

Segundo informações da CBN, as filhas de Vilma fizeram uma corrente de orações enquanto a mãe falava à polícia, mas não tiveram oportunidade de conversar com ela.

A empresária Vilma Martins foi transferida, após o depoimento, para a Casa de Prisão Provisória. Vilma chorava muito e, na entrada, conversava com a filha Christiane Michelle.

A ex-empresária teve alta hospitalar nesta manhã depois de uma crise de hipertensão nesta segunda.

Foragida há duas semanas, Vilma foi presa nesta segunda-feira acusada do seqüestro de Pedrinho e Roberta Jamilly, que ela registrou e criou como filhos.