Vigilância Sanitária e Zoonoses realizam bloqueio contra a raiva

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 18 de abril de 2012 as 11:53, por: cdb

Vigilância Sanitária e Zoonoses realizam bloqueio contra a raiva

18/04/2012 – 14:43

  

Diego Geraldo

 

A Vigilância de Saúde (Visa) Leste, com apoio do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), promove ações de bloqueio de foco de raiva nos bairros do Cambuí, Parque Imperador e Jardim Madalena. As ações são necessárias por causa de três morcegos localizados nestes bairros infectados pelo vírus da raiva e visam fornecer informações aos moradores destes bairros a respeito da doença e dos morcegos.

As equipes visitam as casas, distribuem material informativo e orientam os moradores a não tocar nos morcegos (mesmo que estejam mortos) e a não deixarem animais de estimação soltos. O CCZ deve ser chamado e caso de contato com morcegos, o serviço de saúde deve ser procurado imediatamente.

No Cambuí, o bloqueio de foco é feito em um raio de 500 metros do local onde foi encontrado o morcego infectado; no Parque Imperador, em todo o bairro, por se tratar de local mais isolado; e, no Jardim Madalena, a ação é feita dentro do condomínio onde foi encontrado o animal.

No Cambuí, três pessoas entraram em contato com o morcego infectado e foram prontamente encaminhadas para tratamento profilático. No Parque Imperador e no Jardim Madalena não houve contatos.

Neste ano, já foram registrados cinco casos de raiva em morcegos em Campinas (os outros dois, além desses três, foram no distrito de Barão Geraldo). Em 2011, também foram cinco casos e em 2010, 19 ocorrências.

Segundo o médico veterinário do CCZ, Ricardo Conde, são diversos os fatores que influem no número de registros de casos, principalmente ambientais. “O importante é que não haja contato do homem e dos animais domésticos com morcegos; sempre que alguém se deparar com um morcego, deve-se acionar o CCZ para que seja realizada a remoção do animal. No caso de contato acidental, a vítima deve procurar um serviço de saúde o mais rápido possível. As ações de bloqueio são importantes ferramentas de conscientização da população”, explicou Conde.

Vacinação

Nos dias 26 e 27 de maio e 2 e 3 de junho o município de Campinas realizará a campanha de vacinação antirrábica. Os locais e as equipes de vacinação já estão sendo preparados. Devem ser vacinados somente cães e gatos.

Campinas não registra casos de raiva em animais domésticos desde 1999, quando um gato foi diagnosticado com a doença. Em cachorros, o vírus não é encontrado desde 1982 e em humanos, desde 1981. A cidade registra, em média, de nove a dez casos em morcegos por ano.