Vice-presidente dos EUA faz visita surpresa a Bagdá

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 9 de maio de 2007 as 11:34, por: cdb

O vice-presidente dos Estados Unidos, Dick Cheney, encontrou-se nesta quarta-feira em Bagdá com líderes iraquianos e deve pressionar por mais progresso nas medidas políticas para acabar com a violência sectária no país.

A visita não-anunciada de Cheney, parte de uma viagem pelo Oriente Médio, pode ser um sinal da crescente impaciência dos EUA com o fracasso do primeiro-ministro Nuri al-Maliki em avançar nos acordos de compartilhamento de poder, no momento em que o comando militar norte-americano aumenta a presença de tropas na capital iraquiana para garantir a segurança.

“Há muita coisa acontecendo. É um período importante. Há muito a ser discutido”, afirmou Cheney antes de se reunir com o general David Petraeus, comandante dos EUA no Iraque.

Petraeus deverá fazer uma declaração sobre o aumento do número de soldados em setembro. Os EUA enviarão mais 30 mil soldados ao Iraque, principalmente para Bagdá.

No Curdistão, região relativamente calma do Iraque, a explosão de um caminhão-bomba dirigido por um militante suicida matou 14 pessoas e feriu 87 na cidade de Arbil.

Cheney chega a Bagdá no mesmo dia em que uma pesquisa USA Today/Gallup mostrou que seis de cada 10 norte-americanos apóiam o estabelecimento de um calendário para a retirada das tropas do Iraque, mesmo com a maioria prevendo uma guerra civil se os soldados saírem no próximo ano.

A Casa Branca informou que a visita de Cheney será uma continuação da conferência da semana passada sobre o Iraque. No encontro, realizado no Egito, os EUA mantiveram contato de alto nível diplomático com a Síria e manifestaram disposição de conversar com o Irã.