Vettel confirma liderança absoluta com vitória em Mônaco

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 29 de maio de 2011 as 13:01, por: cdb
Vettel
Vettel vence mais uma e lidera com folga o campeonato de F1

O piloto alemão Sebastian Vettel, da Red Bull, venceu o Grande Prêmio de Mônaco de Fórmula 1 neste domingo, em uma corrida marcada por vários acidentes. Foi a quinta vitória do alemão em seis corridas nesta temporada. Fernando Alonso, da Ferrari, chegou em segundo, com Jenson Button, da McLaren, em terceiro. A corrida foi interrompida na volta de número 71, devido a um acidente múltiplo, e foi retomada 21 minutos depois para as voltas restantes. O brasileiro Rubens Barrichello conseguiu marcar seus primeiros dois pontos na temporada, chegando em nono.

Acidentado na véspera, durante o treino classificatório, o piloto mexicano Sergio Pérez, da Sauber, vai permanecer no hospital até segunda-feira, informou sua equipe de Fórmula 1 no domingo. O piloto, de 21 anos, estreante na categoria, sofreu uma concussão e uma contusão na coxa no acidente de sábado, mas escapou ferimentos mais graves. A Sauber disse em um comunicado que o piloto passou uma boa noite no hospital Princess Grace de Mônaco e foi submetido a mais alguns exames na manhã deste domingo.

“A equipe médica sugeriu manter o piloto no hospital em observação por mais uma noite e ele vai passar por outros exames na segunda-feira”, disse a Sauber, em nota. Pérez havia conseguido ir para a parte final do treino de classificação pela primeira vez. Kamui Kobayashi foi o único piloto na corrida pela Sauber.

Corrida acidentada

Sebastian Vettel, da Red Bull, atual campeão e líder do Mundial de F-1, largou na frente e conseguiu manter a ponta até a primeira parada no box. O alemão liderou com tranquilidade, uma vez que o inglês Jenson Button, segundo colocado, andava em ritmo mais lento por problemas no carro. Depois da primeira parada no box passou a ter uma disputa mais dura com o inglês e com o espanhol Fernando Alonso, da Ferrari. Alonso, inclusive, surpreendeu mais uma vez na largada. Assim como no GP da Espanha, no último domingo, largou de maneira agressiva e ultrapassou o australiano Mark Webber, também da Red Bull, passando de quarto para terceiro.

Em um circuito com poucos pontos de ultrapassagem, a disputa ficou concentrada nesses três pilotos, que se alternaram nas primeiras posições ao longo da disputa. Contudo, Red Bull, McLaren e Ferrari por pouco não complicaram a corrida. As três equipes se atrapalharam no trabalho de pit-stop. Vettel perdeu 13s, enquanto Webber caiu de quarto para 14º. Alonso, que teve uma primeira parada muito boa, ficou mais de 20s na segunda. Já Button perdeu 13s e Hamilton chegou a ficar parado 30s.

Vettel fez apenas uma parada e com isso conseguiu manter a liderança, enquanto Alonso fez duas e Button fez três. A briga entre os três ganhou emoção nas últimas voltas, Button registrado os melhores tempos. Ficou a menos de um segundo de Alonso. Faltando poucas voltas para o final, o ritmo foi quebrado pela entrada do safety-car e depois paralisação da prova devido um choque entre Hamilton, o espanhol Jaime Alguersuari (Toro Rosso) e o russo Vitaly Petrov, da Renault, que teve o carro danificado e abandonou.

Hamilton, apesar de não ter um início de prova bom, foi um dos protagonistas em Mônaco. Nas primeiras voltas travou um dos melhores duelos com o alemão Michael Schumacher, da Mercedes. Depois, passou a brigar com Felipe Massa, da Ferrari. O brasileiro, que resistiu bem no início, acabou levando a pior. Após sustentar a décima posição na curva da Lowes, acabou batendo no túnel e teve de abandonar.

Mesmo assim Hamilton teve um desempenho bem abaixo dos últimos GPs e fechou a prova na sexta colocação. Além dos problemas com Massa e Petrov, ainda bateu em Pastor Maldonado (Williams), quando a corrida voltou após cerca de 10min de paralisação. Já Rubens Barrichello, da Williams, disputou uma das suas melhores provas na temporada. Largou na 12ª, mas foi beneficiado com a ausência do mexicano Sergio Perez (Sauber), que sofreu um acidente no sábado e não correu, ganhando uma posição.

O brasileiro chegou a aparecer na quarta colocação e manteve-se por bastante tempo na zona de pontuação. No final, fechou a prova em nono, garantindo seus dois pontos na temporada.

Classificação final no GP de Mônaco

1. Sebastian Vettel (ALE) – Red Bull – 2h09min38s373 (78 voltas)
2. Fernando Alonso (ESP) – Ferrari – +1s1
3. Jenson Button (ING) – McLaren – +2s3
4. Mark Webber (AUS) – Red Bull – +23s1
5. Kamui Kobayashi (JAP) – Sauber – 26s9
6. Lewis Hamilton (ING) – McLaren – +27s2
7. Adrian Sutil (ALE) – Force India – a 1 volta
8. Nick Heidfeld (ALE) – Renault – a 1 volta
9. Rubens Barrichello (BRA) – Williams – a 1 volta
10. Sebastien Buemi (SUI) – Toro Rosso – a 1 volta
11. Nico Rosberg (ALE) – Mercedes – a 2 voltas
12. Paul di Resta (ESC) – Force India – a 2 voltas
13. Jarno Trulli (ITA) – Lotus – a 2 voltas
14. Heikki Kovalainen (FIN) – Lotus – a 2 voltas
15. Jerome D’Ambrosio (BEL) – Virgin – a 3 voltas
16. Vitantonio Liuzzi (ITA) – Hispania – a 3 voltas
17. Narain Karthikeyan (IND) – Hispania – a 4 voltas
18. Pastor Maldonado (VEN) – Williams – a 5 voltas

Não completaram a prova
19. Vitaly Petrov (RUS) – Renault
20. Jaime Alguersuari (ESP) – Toro Rosso
21. Felipe Massa (BRA) – Ferrari
22. Michael Schumacher (ALE) – Mercedes
23. Timo Glock (ALE) – Virgin

Não disputou
24. Sergio Perez (MEX) – Sauber