Venezuela reduz desemprego para 7,9% em março

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 19 de abril de 2012 as 08:41, por: cdb

O Instituto Nacional de Estatística da Venezuela (INE) indica através de seu relatório mensal que a cifra de desemprego na nação sul-americana ficou em 7,9% no mês de março, o que representa uma diminuição de 1,3% com relação ao ano anterior.
A variação em referência a março de 2011 foi de 0,7%, enquanto que em comparação com o mesmo período, mas em 1999, ano em que o presidente Hugo Chávez assumiu o mandato, a diferença aumenta a 6,7%.

O presidente do Instituto, Elías Eljuri, precisou que o aumento mais relevante nos últimos 13 anos se registrou em 2003, quando a taxa de desocupação chegou a 19,8%. Indicou que o comportamento é atribuído à greve do petróleo que grupos de direita realizaram em dezembro de 2002.

Segundo a agencia de notícias AVN, Eljuri destacou que o emprego formal em 1999 representava 49,5% da população ocupada, enquanto que em março de 2012 chegou a 58,7%, mostrando um aumento de 9,2%.

À respeito, afirmou que a evolução do emprego continua caminhando para a consolidação dos setores que geram postos de trabalhos estáveis e produtivos. Ressalta que a economia absorveu a população ativa que surgiu nesses 13 anos e cerca de 370 mil desempregados, para incorporar aproximadamente 3.341.000 pessoas à força de trabalho entre 1999 e 2012.

A queda do desemprego no país sul-americano se deve, segundo informe de INE, ao incentivo da Grande Missão Saber e Trabalho com a que o governo venezuelano busca incorporar os desocupados ao trabalho.

Na terça-feira (17), iniciou-se um processo de formação para os inscritos na missão social, os quais farão parte do projeto da empresa Química Biotecnologia para o Serviço Socoal (Quimbiotec), encarregada de capacitar, oferecer conhecimentos e dar práticas do emprego aos venezuelanos.

Os espaços do Instituto Venezuelano de Pesquisas Científicas (IVIC), localizado em Caracas (capital), foram habilitados para este processo formativo em matéria científica, tecnológica e farmacêutica será de três meses.

Fonte: Adital

 

..