Vendas no varejo declinam, mas queda fica aquém do esperado

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 14 de outubro de 2009 as 13:36, por: cdb

As vendas no varejo dos Estados Unidos caíram em setembro, influenciadas por um declínio nas compras de veículos automotores com o fim do programa de incentivo do governo. A queda, contudo, foi menor que a esperada, mostrou um relatório do governo nesta quarta-feira. O Departamento de Comércio informou que as vendas totais no varejo recuaram 1,5% em setembro, maior declínio desde dezembro de 2008, após alta revisada de 2,2% em agosto. A leitura inicial de agosto era de aumento de 2,7%.

Analistas consultados pela agência inglesa de notícias Reuters previam que as vendas no varejo caíssem 2,1% em setembro. As vendas no mês passado foram pressionadas por uma queda nas compras de veículos após o término do programa de incentivo do governo para troca de carros velhos por modelos mais novos e eficientes.

Sem considerar o componente de automóveis, as vendas aumentaram 0,5%, segundo mês consecutivo de avanço, consolidando a visão de que os gastos do consumidor se recuperaram e a economia começou a crescer no terceiro trimestre após a pior recessão norte-americana desde a década de 1930.