Vasco insiste na contratação de Cleison

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 3 de dezembro de 2002 as 14:13, por: cdb

O volante Cleison reuniu-se com o presidente do Conselho Deliberativo do Atlético-MG, Alexandre Kalil, nesta terça-feira, e deixou bem encaminhada a sua permanência no alvinegro mineiro para a temporada de 2003. Apesar do bom andamento das negociações com o Galo, a insistência do Vasco pode acabar fazendo Cleison mudar de ares no ano que vem, trocando a capital mineira pelo Rio de Janeiro.

Cleison afirmou que tem recebido ligações constantes de dirigentes do Vasco, nos últimos dias, interessados em sua transferência para São Januário. Segundo ele, apesar de ter acertado sua situação com a diretoria do Galo, uma transferência para o Vasco ainda está em aberto. O jogador disse que o clube carioca quer colocar jogadores à disposição para uma troca, mas que tudo dependerá de uma avaliação do técnico Geninho.

“Tenho uma proposta do Vasco e eles querem colocar algum jogador à disposição para uma troca. Se o Geninho e a diretoria agradarem, pode haver uma transação”, afirmou o volante. O contrato dele com o Atlético só terminará no final de 2003, mas existe uma cláusula que permite a saída do jogador, caso surgir uma boa proposta.

Cleison deixou claro, no entanto, que sua intenção é permanecer no clube mineiro e cumprir seu contrato até o final. Mas ele reiterou que tudo dependerá do Atlético. “Eles ficaram de ligar para o Kalil e vamos ver o que ficará acertado”, ressaltou o jogador, de 29 anos.

Sem ressentimentos

Na reunião com Alexandre Kalil, no escritório do dirigente, Cleison disse que ambos conversaram a respeito das declarações dadas pelo presidente do Conselho atleticano, após a derrota de 6 x 2 para o Corinthians, em pleno Mineirão, quando ele afirmou que os jogadores “borraram nas calças”, demonstrando irritação com a atuação da equipe.

Para Cleison, que admitiu publicamente que não havia gostado das declarações do dirigente, o assunto já está superado. “Falei ao Kalil que não estava satisfeito com aquilo tudo, mas ele sempre foi honesto comigo e não guardo mágoas de ninguém”, ressaltou.

Caso continue no Galo, o volante espera que a base do elenco seja mantida, mas que os reforços não deixem de ser contratados. Ele disse que, ao contrário deste ano, não sofreu com os problemas de contusão e está apto a fazer uma boa pré-temporada com o time. “Agora estou bem, sem contusão e, se ficar, vou fazer o melhor pelo clube, já que tenho um carinho grande pela torcida”, completou.