Vasco e flu ficam no empate sem gols

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 4 de maio de 2003 as 20:26, por: cdb

Em um clássico com poucas emoções, Fluminense e Vasco empataram em 0 x 0, neste domingo, no Maracanã, pelo Campeonato Brasileiro. Ao contrário da final do Campeonato Carioca, as duas equipes mostraram falta de inspiração e criaram poucas oportunidades de gol.

O Vasco começou a partida de forma eletrizante. Logo aos 46 segundos, Marcelinho chutou de fora da área e Kléber espalmou. No rebote, Danilo, com o gol vazio, chutou por cima do gol. No lance, Marcelinho sentiu dores na coxa esquerda e passou a preocupar os médicos do clube.

O time cruzmaltino teve um bom início, mas não conseguia criar chances de gol. O Fluminense tinha em Carlos Alberto as melhores opções de ataque, mas o jogador de 18 anos não tinha para quem tocar.

Os laterais Russo, pela direita, e Wellington Monteiro, pela esquerda, criaram alguns lances ofensivos, mas nada que assustasse a defesa tricolor. Aos 32 min, Marcelinho cobrou falta e Kléber novamente soltou a bola, mas Souza não conseguiu aproveitar a sobra.

Esse foi o último lance do Pé de Anjo na partida. Aos 40 min, precisou ser substituído por causa das dores na coxa esquerda. Léo Lima entrou em seu lugar e, em no primeiro lance, os jogadores do Fluminense mostraram não ter engolido as provocações do jogador vascaíno durante a semana. Carlos Alberto cometeu uma falta dura, mas Léo pareceu não se importar com a violência adversária e deu diversos dribles, além de alguns toques de calcanhar.

O segundo tempo começou mais equilibrado. O Vasco teve boa chance com Léo Lima, chutando de fora, rente à trave, aos 5 min. O Fluminense respondeu com uma jogada de Carlos Alberto que assustou Fábio. Aos 23 min, o time cruzmaltino teve um lance polêmico a seu favor. Russo entrou na área e foi derrubado por Jadílson. O árbitro Wagner Tardelli nada marcou.

O panorama da partida pouco mudou. Como no primeiro tempo, os lances de maior perigo nasciam de jogadas individuais e chutes de fora da área. Os passes errados continuaram a ser a tônica do clássico de pouca inspiração por parte das duas equipes. Aos 46 min do segundo tempo, o Vasco teve uma grande chance. Russo cruzou da direita e Anderson cabeceou nas mãos de Kléber. O insosso 0 x 0 foi merecido.

FLUMINENSE 0 x 0 VASCO

Fluminense
Kléber, Jancarlos, Antônio Carlos (Sidney), Augusto e Jadílson; Marcão, Marciel, Djair e Carlos Alberto; Lopes (Eduardo) e Fábio Bala (Marcelo)
Técnico: Renato Gaúcho

Vasco
Fábio, Russo, Wescley, Wellington Paulo e Wellington Monteiro; Henrique, Da Silva (Igor), Marcelinho (Léo Lima) e Danilo; Marques e Souza (Anderson)
Técnico: Antônio Lopes

Data: 4/5/2003 (domingo)
Local: Maracanã, Rio de Janeiro
Público: 15.810 presentes
Renda: R$ 143.693,00
Juiz: Wagner Tardelli (Fifa RJ)
Cartões amarelos: Da Silva e Russo (Vasco); Carlos Alberto, Marciel e Jadílson (Fluminense)