Van Praag lamenta cancelamento de debate por ausência de Blatter

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 23 de março de 2015 as 12:57, por: cdb

Candidato à presidência da Fifa, Michael van Praag disse nesta segunda-feira estar “muito decepcionado” pelo cancelamento de um debate televisivo com outros concorrentes devido à recusa em participar do atual presidente, Joseph Blatter.

 

Candidato à presidência da Fifa, Michael van Praag
Candidato à presidência da Fifa, Michael van Praag

 

Van Praag, que concorre ao cargo com Blatter, o príncipe Ali Bin Al Hussein, da Jordânia, e o ex-jogador português Luis Figo acrescentou ter acolhido a proposta das redes de televisão britânicas BBC e Sky Sports em cooperação com o NOS, o serviço público de transmissão holandês.

A Uefa também ofereceu aos candidatos uma chance de se dirigir aos membros de seu Congresso na terça-feira, mas Blatter recusou e só fará um discurso como presidente do organismo regulador do futebol no início dos procedimentos.

– Em nome da clareza e para evitar mal-entendidos, a maneira mais pura para saber o que as quatro pessoas pensam, o que querem e gostam e desgostam, é um debate assim – afirmou Van Praag, de 67 anos.

– Estou muito decepcionado que não acontecerá. Eu aceitei de bom grado. Só impus uma condição à BBC, que foi fazer uma co-produção com a NOS, que foi quem fez a proposta – declarou o presidente da Associação de Futebol da Holanda. “Mas só porque ele não irá, não significa que não haverá um debate ao longo dos próximos meses. Todos nós iremos falar e dar entrevistas”.

Indagado se acredita que o suíço e atual ocupante da função não tinha nada a ganhar e tudo a perder em um debate na TV, Van Praag respondeu: “Talvez isso esteja certo, mas eu teria que olhar dentro da mente do senhor Blatter para saber por que ele não quer fazê-lo”.

– Ele estará aqui amanhã, você deveria perguntar a ele.

Mais cedo, o secretário-geral da Uefa, Gianni Infantino, confirmou que a entidade que administra o futebol europeu ofereceu aos concorrentes a oportunidade de falar aos delegados em seu Congresso, e que somente Blatter a rejeitou.

– O senhor Blatter é livre para decidir o que bem quiser – disse Infantino. “Fizemos a ele, assim como aos outros três candidatos, a proposta de discursar em nosso Congresso e dizer aos nossos membros o que quisessem lhes dizer”. “Mas o senhor Blatter decidiu que irá falar somente como presidente da Fifa, e não como um dos candidatos. As associações podem decidir por si mesmas se acham que o presidente Blatter lhes faltou com o respeito”.

A eleição presidencial irá ocorrer no dia 29 de maio no Congresso da Fifa em Zurique, na Suíça.