Van Gaal diz que torcedores devem apoiar Manchester United

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 6 de novembro de 2015 as 13:15, por: cdb

Por Redação, com Reuters – de Londres/Madri:

O técnico do Manchester United, Louis Van Gaal, disse nesta sexta-feira que o coro de desaprovação por conta da dificuldade da equipe em marcar gols está tendo um efeito negativo nos jogadores.

Três empates consecutivos por 0 a 0 antecederam o confronto de terça-feira com o CSKA, de Moscou, pela Liga dos Campeões, e os torcedores mostraram indignação à medida que o time de Van Gaal sofreu para conseguir um gol no final da partida e ganhar por 1 a 0.

O United marcou somente 15 gols em 11 partidas do Campeonato Inglês, o menor total entre os sete primeiros times da tabela, e precisa de uma vitória em casa no sábado, contra o West Bromwich Albion, para manter a pressão nos líderes Manchester City e Arsenal.

O técnico do Manchester United, Louis Van Gaal
O técnico do Manchester United, Louis Van Gaal

Durante entrevista coletiva a jornalistas nesta sexta-feira, o técnico holandês disse que os torcedores deveriam direcionar a ira para ele, não para os jogadores.

– Torcedores têm que apoiar, senão tornam a função dos jogadores mais difícil – disse Van Gaal.

– Críticas dos torcedores nunca são injustas, e você não pode criticar o sentimento dos torcedores. Acho que temos que jogar para os torcedores – acrescentou o ex-técnico de Bayern de Munique e Barcelona.

Na partida contra o CSKA, na terça-feira, os torcedores gritaram “ataque, ataque” e vaiaram quando Van Gaal tirou o atacante francês Anthony Martial para colocar o meia Marouane Fellaini em seu lugar.

Cristiano Ronaldo

O jogador português Cristiano Ronaldo disse na quinta-feira que está cansado das comparações com o argentino Lionel Messi e que entende que algumas pessoas não gostem de sua personalidade ou da maneira que enxerga o futebol. 

Em comentários feitos no lançamento do filme sobre sua vida “Ronaldo”, o atual vencedor do prêmio de Melhor do Mundo da Fifa disse à Reuters TV que não é “uma pessoa de mentira”.

– Tenho meu estilo, ele tem o estilo dele, o estilo próprio dele – disse o jogador sobre Messi. “Temos que respeitar que as pessoas fazem comparações o todo tempo. E isso é normal, somos comparados desde que somos bebês, não quero dizer Messi e eu, mas todas as pessoas na escola. Quem é mais esperto, quem é mais rápido, é normal, é parte da vida”, comentou.

– Não me surpreende mais, mas às vezes me deixa cansado, porque é sempre a mesma coisa, e eles ainda repetem, e repetem, e repetem, um ano, outro ano, todo ano.

Críticos do astro português dizem que sua comemoração ao marcar gols têm um ar de arrogância. Cristiano Ronaldo nunca tem vergonha de mostrar seus músculos ou de fazer gestos desafiadores ao marcar gols. Ele surpreendeu a plateia ao gritar “Sim” no microfone ao receber o prêmio de Melhor do Mundo da Fifa neste ano.

Questionado sobre os motivos pelos quais as pessoas podem não gostar dele, Cristiano Ronaldo disse: “Talvez o jeito que eu sou, minha personalidade, a forma que enxergo o futebol. Não sou uma pessoa de mentira. É normal, faz parte do negócio. Ninguém pode controlar isso”.