“Vamos ter que nos superar”, diz Isaac, prefeito de Juazeiro-BA

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 23 de outubro de 2012 as 15:37, por: cdb

Em janeiro de 2009, Isaac Carvalho (PCdoB) assumia o comando da prefeitura de Juazeiro, no Norte da Bahia, um dos municípios mais importantes do estado, com o desafio de reestruturar a cidade, então fragilizada por antigas administrações. O comunista encontrou uma dívida de R$ 200 milhões, uma única obra – embargada, por sinal – e praticamente nenhum investimento externo. Em pouco mais de três anos e meio, Isaac conseguiu mudar esse quadro e “devolver a dignidade ao povo”, como ele mesmo disse.
Portal Vermelho – Você promoveu um fato inédito em Juazeiro por ser o primeiro prefeito eleito para o segundo mandato. Como recebeu esse reconhecimento?

Isaac Carvalho – Isso é gratificante. Trabalhamos os três anos e meio e não visamos a reeleição, mas sim a sustentabilidade do município. Quando a gente mostrou as nossas ações, houve um reconhecimento da população e foi isso que nos credenciou à reeleição. Eu tenho dito à população de Juazeiro que, agora, temos um compromisso dobrado porque vou ser o primeiro prefeito reeleito da cidade. Isso aumenta a nossa responsabilidade, então, porque aumenta a cobrança, aumenta a expectativa. Vamos ter que trabalhar para corresponder a essa expectativa. Vamos ter que superar .

PV – Você teve uma disputa complicada em Juazeiro, até pela tentativa de um ex-prefeito do PT de impor a candidatura, mesmo contrariando o partido, que declarou apoio ao PCdoB. Como foi esse processo?

IC – Eu considero que o resultado da eleição é um conjunto de ações e nós conseguimos reunir esse conjunto de ações que nos deu a vitória, agora nesta reeleição. Isso eu atribuo à política local que fizemos, à política estadual, com o partido, à aliança com os partidos aliados, não só o PT, mas os outros partidos. O compromisso que fizemos é que cada aliado pudesse interagir e contribuir com o desenvolvimento do nosso município e que pudesse crescer, também, junto com o PCdoB, junto com a gestão.

PV – A reeleição histórica indica êxito nesse primeiro mandato. Qual a avaliação que faz dele?

IC – Eu vejo uma casa equilibrada, já equilibramos as finanças. Juazeiro tinha uma dívida de mais de R$ 200 milhões e, durante esses três anos e nove meses, já pagamos em torno de R$ 100 milhões. Temos 100 projetos de obras e o único projeto que existia [antes de nossa gestão] era um de saneamento básico, que estava com um problema técnico e é investigado pela Polícia Federal. Hoje, nós temos uma quantidade de obras muito grande. O primeiro passo do nosso governo foi arrumar a casa e devolver a dignidade ao povo e limpar o nome do município, para a partir daí, fazermos convênios federais, estaduais, construir bons projetos e fazer a articulação política para viabilizar esses projetos.

PV – Qual a participação do partido no seu trabalho em Juazeiro?

IC – A gente agradece muito o apoio do partido durante a gestão e durante a condução política para a eleição, isso foi fundamental para o processo. Então, nós vamos ter um segundo mandato agora mais de 70 obras em andamento e temos já recursos aprovados para mais de 80 novas obras, algumas delas já licitadas. Vamos ter um mandato diferenciado porque a casa está equilibrada e estará inaugurando obras e iniciando novas. O déficit em Juazeiro é muito grande ainda e precisamos viabilizar mais obras para o andamento de nosso município. Mas, graças a Deus, já avançamos muito durante a gestão, várias empresas da iniciativa privada passaram a investir no município, que estava sentindo dificuldades, pela credibilidade da cidade. Esse ano, Juazeiro foi noticiada na imprensa estadual e nacional como um dos que mais gerou emprego na Bahia. Focamos, nessa primeira gestão, em educação, mas sem perder de vista as outras áreas. Fomos o município de porte médio melhor avaliado no sistema de saúde, em uma pesquisa feita pelo Ministério da Saúde. No IDEB (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica), já alcançamos as metas de 2013 e 2015. Vamos continuar com esse trabalho para que a gente resgate a dignidade de Juazeiro e a coloque na posição que ela merece.

PV – Você já disse que nesse primeiro mandato focou em educação. No segundo, a prioridade será a mesma?

IC – Agora, a principal prioridade será a infraestrutura. Juazeiro tem bairros com mais de 30 anos sem nenhuma rua pavimentada. O município é cortado por canais e é preciso, também, urbanizar esses canais. Avançamos na educação, na saúde, essas áreas precisam de mais melhorias, mas a atenção maior será dada à infraestrutura. Já temos projetos aprovados e vamos correr atrás para aprovar outros.

De Salvador,
Erikson Walla

 

..