Valor maior para mínimo será proposto por PFL

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 1 de abril de 2003 as 15:19, por: cdb

O PFL não está satisfeito com o valor do salário mínimo (R$ 240,00), anunciado na última segunda-feira (31) pelo governo. A afirmação é do líder da bancada no Senado, José Agripino (RN).

Agripino afirmou que o PFL vai buscar recursos no orçamento da União e apresentar emenda à medida provisória que trata do novo valor do mínimo.

O líder informou que não há ainda um valor definido pelo PFL, porque depende da definição dos recursos orçamentários que serão utilizados para isso. A proposta de discussão de um novo valor para o salário mínimo foi apresentada pelo senador Antônio Carlos Magalhães (BA).

O PFL vai defender a discussão concomitante de um Plano Nacional de Desenvolvimento Regional com a proposta de reforma tributária. Agripino disse que o partido defende, por exemplo, a transformação da extinta Sudene numa moderna agência de desenvolvimento regional. Segundo ele, essa agência seria responsável pela captação de recursos públicos, privados nacionais, privados internacionais e dos governos estaduais.

A agência teria a função de identificar as oportunidades de investimentos e a mobilização dos recursos necessários para os projetos.

“Se nós não fizermos isso, não vai acontecer. Por isso o partido vai sustentar que é necessário discutir um plano de desenvolvimento regional ao lado da proposta da reforma tributária”, disse Agripino.