Vale diz que está avaliando investimentos em Moçambique

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 10 de novembro de 2003 as 19:58, por: cdb

A Companhia Vale do Rio Doce reiterou que avalia a possibilidade de explorar carvão metalúrgico e energético na mina Moatize, em Moçambique. Segundo a empresa, o carvão metalúrgico – empregado na produção de coque para a siderurgia – seria destinado preferencialmente ao mercado brasileiro. O carvão energético poderia ser comercializado no mercado internacional.

Em maio deste ano, a Vale assinou memorando de entendimentos com a siderúrgica sul-africana Iscor e com a IDC, instituição daquele país para o financiamento do desenvolvimento, para realizar os estudos de viabilidade do projeto em Moçambique.

Segundo a mineradora brasileira, a partir da autorização da autoridade moçambicana, o consórcio desenvolverá o estudo de viabilidade, que levará cerca de 18 meses para ser terminado.

O relatório deverá prever a implantação da mina, a reabilitação de uma linha ferroviária de 550 quilômetros – obra que poderá ser executada por uma empresa independente – e a construção de um terminal portuário.

Segundo a Vale, o investimento total de todos os envolvidos no projeto poderá alcançar a casa dos US$ 700 milhões. A empresa destaca que as fontes de financiamento, bem como a eventual participação de organismos multilaterais, serão definidos durante o estudo de viabilidade do projeto.