Valdir Terrazan se reúne com equipe antes de deixar o cargo

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 5 de abril de 2012 as 14:41, por: cdb

Valdir Terrazan se reúne com equipe antes de deixar o cargo

05/04/2012 – 17:12

  

Edmilson Siqueira

 

Antes de deixar a Secretaria de Serviços Públicos para reassumir o cargo de vereador na Câmara Municipal. Valdir Terrazan realizou uma reunião com seus diretores e membros de sua equipe na manhã desta quinta-feira, 5 de abril. “Eu convoquei essa reunião para fazer um balanço do que fizemos aqui nesses 60 dias de gestão e também para encaminhar as pendências para que os trabalhos tenham a continuidade natural”, disse.

 

Terrazan afirmou também que ficará até dia 10 de abril na Câmara – data da eleição indireta para a complementação do mandato do prefeito –quando então deverá decidir sobre seu futuro. Caso decida reassumir o cargo de secretário, Terrazan não mais poderá disputar a reeleição para vereador. No lugar de Terrazan responderá pela Secretaria o engenheiro civil João Batista Pedroso de Oliveira, servidor de carreira com 35 anos de Prefeitura e que era um dos principais assessores de Terrazan. Oliveira já exerceu a função de diretor da Secretaria de Ação Regional Norte no governo e Magalhães Teixeira.

 

Durante a reunião, o coordenador Coordenadoria das Administrações Regionais (COAR), João Batista de Toledo Guedes, afirmou que os trabalhos devem continuar nos próximos dias com a limpeza do São Fernando, a retirada de entulho e mato de bairros da região Norte (Amarais e adjacências),pelas ruas de terra do bairro Eldorado dos Carajás. Na sequência os bairros visitados serão do âmbito da AR 6, (Jardim do lago e S. Fernando. Em seguida,três frentes de trabalhos deverão entrar no Gargantilha par recuperar as ruas do bairro, bem como do Satélite Iris e do São Judas Tadeu.

 

Além desses trabalhos feitos por equipes das próprias ARs,mais 200 reeducandos deverão ser deslocados em quatro equipes para complementar os serviços nos bairros.

 

A operação tapa-buraco, também a cargo da COAR continua com a incorporação de mais quatro equipes que deverão priorizar os bairros das ARs2, 9 e 12.

 

O engenheiro Egberto de Arruda Camargo, responsável pela recuperação de pavimentação, salientou que prepara duas frentes de trabalho e aproveitou a reunião para acerar colaboração entre as diretorias, no sentido de dividir equipamentos que podem ser úteis em vários setores.

 

O engenheiro André Gerin, responsável pelo abastecimento,disse que os materiais voltaram a chegar, depois de muito tempo sem comprar nada, e, com exceção de areia, se encontra em condição de fornecer muita coisa para a manutenção da cidade realizada pelos vários setores da Secretaria de Serviços Públicos. O engenheiro afirmou que os setores de carpintaria e serralheira estão funcionando e que o problema atual é a fala de uma máquina para fabricar blocos pré-moldados. Ele sugeriu ao secretário a compra de uma nova máquina, já que a antiga está quebrada e não tem mais condições de conserto. Gerin foi orientado a oficializar a impossibilidade de conserto e pedir a compra de uma nova ao setor competente.

 

A situação da reciclagem do material de construção foi o tema seguinte, exposto pelo diretor do Departamento de Limpeza Urbana (DLU), Dirceu Pereira Junior. Ela relatou que o britador voltou a funcionar, mas que há a necessidade de se comprar mais um, de maior capacidade de produção, pois a demanda é grande. O secretário disse que deixará o pedido encaminhado e aproveitou para exigir mais rigor no controle dos caminhões que levam os resíduos até a reciclagem.

 

O assessor Luiz Carlos Rossini falou sobre o viveiro de mudas da Prefeitura, localizado no Parque Xangri-Lá. Ele disse que encontrou o viveiro completamente abandonado e conseguiu fazer uma limpeza do local e elaborar um projeto par que ele volte a funcionar e reassuma suas antigas funções de abastecer o DPJ para o plantio e replantio de árvores na cidade. “Com mais um pouco, podermos retomar os trabalhos de produção de mudas de forma completa,com capacidade de 150 mil mudas por ano”, afirmou Rossini. O secretário disse que lançou a ideia de conseguir cooperações várias para o viveiro da Prefeitura, com outros órgãos públicos de Campinas que trabalham com árvores e semente, o que deve ser colocado em prática em breve.

 

Quase ao fim da reunião, o coordenador do DPJ, Vilson José da Silva, informou que a operação replantio (extração de árvores mortas e substituição por novas), já retirou cerca de 600 árvores condenadas e o replantio já foi iniciado. Ele explicou que as equipes têm facilidade para retirar árvores secas de praças ou de canteiros centrais, mas das calçadas o serviço é ais complexo, pois envolve a participação da Emdec para fechar uma pista da rua ou avenida e orientar o trânsito e até da CPFL quando há fiação entre os galhos das árvores, o que causa também mais demora nos cortes já que o cuidado tem de ser redobado.

 

Por fim, Terrazan agradeceu a todos os colaboradores, disse que se trata de uma ótima equipe e que teve muito prazer de contar com eles todos. E aconselhou que todos passem a trabalhar com relatórios muito bem documentados sobre os serviços realizados quer pela própria Secretaria, quer por empresas privadas a serviço dela. Sobre o futuro – se volta para a Secretaria ou se permanece como vereador – Terrazan disse que se trata de uma decisão difícil que ele ainda não tomou.