Valdir marca dois na vitória vascaína

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 29 de setembro de 2002 as 22:21, por: cdb

Na sua reestréia pelo time cruzmaltino, Valdir fez dois gols – os outros foram de Geder e Léo Lima -, na vitória do Vasco por 4 x 0 sobre a Portuguesa, na tarde deste domingo, em São Januário. O resultado afastou o time carioca da zona de rebaixamento no Campeonato Brasileiro. Já a Lusa permanece numa zona intermediária na tabela de classificação.

Com a obrigação de ganhar para espantar a crise, o Vasco foi mais vibrante do que a Portuguesa no primeiro tempo. Mas foram poucas as chances de gol para ambos os times. A principal novidade no time cruzmaltino era a presença de Valdir, que, mesmo fora da sua melhor forma, se movimentava com desenvultura.

Uma boa chance do Vasco aconteceu aos 11min, quando Valdir chutou cruzado de fora da grande área, para fora, à esquerda do goleiro Bosco. Aos 21min, Petkovic fez o que já está acostumado a fazer desde que trocou a Gávea por São Januário: cobrou uma falta na barreira.

A Portuguesa estava recuada demais e a bola quase não chegava nos pés do bom Ricardo Oliveira. O Vasco não brilhava, mas jogava com determinação. Até que Petkovic tentou se redimir e, aos 26min, cobrou um escanteio do lado esquerdo na cabeça do zagueiro Geder, que fez o primeiro gol da tarde.

A partir daí, a Lusa se abriu e o jogo ganhou nova dinâmica. Aos 34min, Ricardo Oliveira finalizou por cima do travessão do goleiro Fábio um cruzamento feito por Alexandre Gaúcho da esquerda. Mas foi o Vasco quem fez mais um gol: Edinho teve rara visão de conjunto e cruzou com açúcar para a cabeçada certeira de Valdir.

No segundo tempo, o Vasco passou a explorar contra-ataques e fez 3 x 0 logo aos 3min, numa falha de Bosco. O camisa 1 da Lusa não quis defender uma bola recuada por um zagueiro e chutou para frente. Resultado: ela foi parar nos pés de Valdir, o dono do jogo, que tocou suave para o fundo da rede.

A Portuguesa, então, partiu para o tudo ou nada, abandonando o esquema 3-5-2 com a entrada do atacante Iotte no lugar do zagueiro César. O Vasco também substituiu e houve polêmica: Léo Lima substituiu Petkovic e já entrou em campo vaiado por parte da torcida presente em São Januário. Daí até o final do jogo, as oportunidade de gol foram escassas. Com os nervos à flor da pene, Alexandre Gaúcho ainda teve tempo de acertar um soco em Léo Lima, mas o juiz não reparou.

Para confirmar que era mesmo o nome do jogo, Valdir, que estava inativo há 14 meses, recebeu lançamento de Léo Lima, passou pelo seu marcador e passou para a finalização do companheiro, que fez 4 x 0. Aos 47min, Valdir desabou em campo – era tanto cansaço que não conseguia mais andar. Aos 48min, Fábio defendeu um pênalti cobrado por Ricardo Oliveira.

VASCO DA GAMA 4 x 0 PORTUGUESA

Vasco
Fabio; Gleydson, Géder (Rogério Pinheiro), Marcelo e Edinho (Rogério Corrêa); Haroldo, Henrique, Rodrigo Souto e Petkovic (Léo Lima); Ramon e Valdir
Técnico: Antônio Lopes

Portuguesa
Bosco; Alex Xavier, Ageu e César (Iotte); Ricardo Lopes, Rocha, Sandro Fonseca (Alex Alves), Eder (Paulo Fabrício) e Alexandre Gaúcho; Édson Araújo e Ricardo Oliveira
Técnico: Edu Marangon

Data: 29/9/2002 (domingo)
Local: São Januário
Juiz: Márcio Resende de Freitas
Cartões amarelos: Geder, Ageu, Bosco, Édson Araújo e Ricardo Oliveira
Gols: Geder, aos 26min e Valdir, aos 45min do primeiro tempo; Valdir, aos 3min e Léo Lima aos 45min do segundo tempo