Valadares defende aproveitamento econômico de resíduos sólidos 

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 30 de agosto de 2011 as 15:38, por: cdb

O senador Antônio Carlos Valadares (PSB – SE) disse nesta terça-feira (30) que o Brasil precisa avançar no aproveitamento racional dos resíduos sólidos, que, conforme informou, chegam a 200 mil toneladas por dia. O lixo a céu aberto, problema enfrentado por grande parte das cidades brasileiras, assinalou, acarreta graves consequências ambientais.

– Esse procedimento acarreta emissão descontrolada dos gases gerados em sua decomposição e na infiltração de líquidos no solo, causando impactos negativos à saúde da população e ao meio ambiente – alertou.

O senador lembrou que, de acordo com a Política Nacional de Resíduos Sólidos (Lei nº 12.305/10), todos os lixões deverão ser substituídos por aterros sanitários até 2014. Valadares, no entanto, disse considerar a substituição insuficiente, já que o metano produzido pelo lixo poderia ser aproveitado na produção de energia elétrica, como já ocorre em diversos países do mundo.

– Por que não seguir o exemplo daqueles países, tornando os resíduos sólidos fonte alternativa de energia limpa e barata? Há tecnologia disponível já testada e avalizada com resultados auspiciosos – afirmou o senador.

Valadares citou pesquisas que estimam que a produção de energia com o lixo produzido diariamente no Brasil seria de 2 mil MW, a mesma de uma central nuclear como Angra 1, com as vantagens de custo, segurança e limpeza ambiental.

Da Redação / Agência Senado