UTI de Uruguaiana fecha com surto de infecção

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 24 de novembro de 2003 as 00:38, por: cdb

A Vigilância Sanitária da Secretaria da Saúde do Rio Grande do Sul suspeita que oito crianças recém-nascidas tenham morrido em conseqüência de um surto de infecção hospitalar na UTI Pediátrica e na Unidade Neo-natal da Santa Casa de Caridade de Uruguaiana.
 
No último domingo, o diretor do Centro Estadual de Vigilância Sanitária Francisco Paz anunciou que o germe causador de pelo menos três óbitos foi a bactéria Klebsiella.

As mortes ocorreram nos últimos 30 dias, mas o surto só foi informado à Vigilância Sanitária do Estado no dia 18 de novembro. Outras duas crianças foram contaminadas por germes e estão sendo tratadas.

Na última sexta-feira, Paz vistoriou e interditou de forma cautelar a UTI Pediátrica e a Unidade Neonatal. Outros cinco casos estão sendo investigados laboratorialmente em Porto Alegre. A bactéria Klebsiella, quando contamina organismos debilitados, evolui rapidamente gerando quadros de infecção generalizada (septicemia), como ocorreu com as crianças internadas.