Uribe: ‘as Farc quiseram executar reféns’

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 6 de maio de 2003 as 08:39, por: cdb

O presidente da Colômbia, Álvaro Uribe, confirmou na manhã desta terça-feira, em pronunciamento transmitido pela TV colombiana, que aprovou uma operação de resgate de prisioneiros das Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia) durante a qual dez pessoas morreram, nesta segunda-feira.

Uribe qualificou os comandantes das Farc de “matadores profissionais” e deu a entender que sua política de segurança não mudará.

Segundo o presidente, durante a operação os militares colombianos não chegaram a disparar nenhum tiro.

Eles teriam chegado ao local onde os prisioneiros eram mantidos, na província de Antioquia, e, usando megafones, pediram para que os guerrilheiros se entregassem.

Ainda segundo Uribe, os rebeldes não teriam aceitado se entregar e, antes de fugir, tentaram executar “todos” os seqüestrados.

A TV também mostrou imagens de Uribe num hospital, conversando com dois sobreviventes.