Universidades federais mantêm confiança no MEC

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 1 de outubro de 2009 as 10:47, por: cdb

O presidente da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), Alan Barbiero, disse nesta quinta-feira que, apesar do cancelamento do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) após o vazamento da prova, as universidades mantêm a confiança nos processos de avaliação do Ministério da Educação (MEC).

– A gente lamenta o ocorrido, são imprevistos que podem ocorrer em qualquer processo. A gente confia que o MEC vai conseguir realizar outro exame dentro dos prazos estabelecidos. Ao mesmo tempo nós [universidades federais] faremos um esforço conjunto com o ministério para que não haja nenhum prejuízo aos ingressantes –, disse.

Neste ano, o MEC lançou o novo Enem como uma proposta de unificar os vestibulares das universidades federais. Mais de 40 instituições (veja lista) aderiram ao projeto e usarão a nota do exame nos processos seletivos.

Em algumas das universidades, a nota do Enem substituiria a primeira fase do vestibulares. Em seguida, de posse dos resultados, ficaria a cargo delas aplicar uma segunda fase. Nesse caso, o cancelamento da prova poderia atrasar os processos de seleção. Mas Barbiero afirmou que o MEC e as universidade encontrarão uma solução conjunta.

– Para aquelas que tomaram essa decisão, o cancelamento da prova é um fator importante. Mas vamos buscar soluções para que não haja prejuízo ao estudante que quer ingressar na instituição.
Para Barbiero, o ocorrido não coloca em dúvida a confiança nas avaliações do ministério. –Tudo está suscetível a algum tipo de problema –, defendeu. Ele, que também é reitor da Universidade Federal do Tocantins (UFT), disse que o problema pode servir para que o ministério desenvolva sistemas mais seguros.

Confira as universidades federais que vão usar a nota do Enem em processos seletivos:

Universidade Federal do Amazonas (Ufam): A nota do Enem será usada como fase única para preencher 50% das vagas. O exame também será utilizado para o preenchimento de vagas remanescentes.

Universidade Federal do Acre (Ufac): Utilizará o Enem a partir de 2009 para preencher as vagas remanescentes.

Universidade Federal do Tocantins (UFT): Utilizará o exame como fase única para preencher 25% das vagas, além das remanescentes.

Universidade Federal de Rondônia (Unir): A nota do Enem será usada como fase única para preencher 10% das vagas.

Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf): Adota o Enem como fase única e para vagas remanescentes.

Universidade Federal da Bahia (UFBA): Adota como fase única para os cursos da modalidade Bacharelado Interdisciplinar e o curso superior de tecnologia.

Universidade Federal de Sergipe (UFS): Vai utilizar o novo Enem para preenchimento de vagas remanescentes.

Universidade Federal do Maranhão (UFMA): Adota o Enem como fase única e para vagas remanescentes.

Universidade Federal do Piauí (UFPI): Adota como fase única para 50% das vagas e para preencher vagas remanescentes.

Universidade Federal de Pernambuco (UFPE): Adota o Enem como primeira fase.

Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE): Adota o Enem em fase única e para preenchimento de vagas remanescentes.

Universidade Federal Rural do Semi-Árido (Ufersa): Adota o Enem em fase única e para o preenchimento de vagas remanescentes a partir de 2009.

Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB): O novo Enem será utilizado como fase única para 70% das vagas ofertadas e na composição da nota do aluno para os 30% de vagas restantes. As vagas remanescentes também serão preenchidas pelo Enem.

Universidade Federal de Campina Grande (UFCG): Utilizará o novo Enem para preenchimento de vagas remanescentes.

Universidade Federal de Alagoas (Ufal): Em 2009 vai usar o novo Enem para preencher vagas remanescentes. A partir de 2011, o exame vai substituir o vestibular.

Universidade Federal de Goiás (UFG): Utilizará 40% da nota do Enem na primeira fase do vestibular. O exame também será usado para preencher vagas remanescentes.

Universidade Federal do Mato Grosso (UFMT): Utilizará o Enem para seleção em fase única e para preencher vagas remanescentes.

Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS): Adota o Enem como primeira fase e para o preenchimento de vagas remanescentes.

Universidade Federal de Grande Dourados (UFGD): Adota o Enem apenas para o preenchimento de vagas remanescentes. A parti de 2011, o exame será utilizado como fase única para preencher um percentual específico das vagas, ainda a ser definido.

Universidade Federal do ABC (UFABC): Adota o Enem como fase única e para o preenchimento de vagas remanescentes.

Universidade Federal de São Paulo (Unifesp): Todos os cursos adotam o Enem pelo menos como primeira fase e para o preenchimento de vagas remanescentes.

Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM): O Enem será utilizado como fase única para preencher 50% das vagas do processo seletivo, além das vagas remanescentes.

Universidade Federal de Viçosa (UFV): O Enem vai compor 50% da nota do vestibular e será adotado como critério para preencher as vagas remanescentes.

Universidade Federal Fluminense (UFF): O Enem será utilizado para compor 50% da nota da primeira fase. A nota do exame também servirá como bônus de 10% a 15% para a nota da segunda fase de alunos das redes públicas.

Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ): Adota como fase única e para o preenchimento das vagas remanescentes.

Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes): Aprovou o uso do Enem como primeira fase.

Universidade Federal de Alfenas (Unifal): Adota o Enem como fase única e para preencher vagas remanescentes.

Universidade Federal de Itajubá (Unifei): Adota o Enem como primeira fase.

Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF): O aluno poderá optar entre usar a nota do Enem na primeira fase ou fazer o vestibular tradicional.

Universidade Federal de Lavras (UFLA): O Enem será utilizado como fase única.

Universidade Federal de Ouro Preto (Ufop): Já em 2009 vai adotar o Enem como primeira fase do vestibular.

Universidade Federal de São João Del Rei (UFSJ): De 10% a 25 % das vagas serão preenchidas pelo Enem, como fase única. O exame também será utlizado para preenchimento de vagas remanescentes.

Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio): Adota o Enem como fase única e para preencher vagas remanescentes.

Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ): Adota o Enem como primeira fase.

Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM): Vai utilizar o Enem para compor 50% da nota da prova de conhecimentos gerais e para preencher vagas remanescentes primeira fase do vestibular.

Universidade Federal de Uberlândia (UFU): o Enem substituirá a primeira fase do vestibular.

Universidade Federal do Rio Grande (Furg): O Enem vai compor 50% da nota do vestibular. Também será utilizado para preenchimento de vagas remanescentes

Universidade Federal de Pelotas (UFPel): Adota o Enem em fase única e para as vagas remanescentes.

Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC): O Enem vai compor 20% da nota do candidato. O aluno poderá optar por utilizar ou não a nota do exame no processo seletivo.

Universidade Federal do Paraná (UFPR): A nota do processo seletivo será composta pela combinação do resultado do Enem (10%) e do vestibular tradicional (90%).

Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR): Adota o Enem em fase única.

Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA): Adota o Enem como fase única e para o preenchimento de vagas remanescentes.

Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS): A nota do Enem poderá ser considerada no resultado do vestibular. O aluno decidirá se o desempenho no Enem deve ser levado em conta ou não.