Unesco lança Ano Internacional da Terra

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 12 de fevereiro de 2008 as 15:23, por: cdb

A Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura) lançou nesta terça-feira em Paris o Ano Internacional do Planeta Terra. O evento, que conta com a participação do Brasil, reúne cientistas, representantes de governos e empresários para discutir temas ligados ao meio ambiente.

Um dos principais objetivos do ano internacional é fazer com que os líderes de governos tenham melhor acesso aos conhecimentos dos cientistas sobre o planeta para elaborar políticas ambientais.

— Muitas vezes o conhecimento científico fica restrito aos pesquisadores. Se os políticos pudessem utilizar melhor esses dados, o impacto de muitos desastres naturais poderia ser menor para a sociedade, afetando menos pessoas —, disse à BBC Brasil o holandês Eduardo de Mulder, diretor-executivo do Ano Internacional do Planeta Terra.

No encontro em Paris, realizado durante dois dias, serão discutidos temas como o crescimento demográfico, mudanças climáticas, recursos do planeta e também a questão da prevenção dos riscos naturais.

O evento na capital francesa marca o lançamento de uma série de programas que serão realizados até o próximo ano em inúmeros países, incluindo o Brasil.

Consciência

De acordo com Mulder, o Brasil organizará no mês de abril um evento reunindo representantes de governo, cientistas e industriais.

— A finalidade do Ano Internacional é a tomada de consciência sobre o futuro do planeta Terra. É também fazer com que os temas discutidos se tornem uma prioridade política —, diz Antônio Ricarte, da delegação do Brasil na Unesco.

Segundo ele, o evento também deve permitir uma maior conscientização dos jovens em relação ao meio-ambiente.

A Unesco promoveu um concurso de redações sobre os temas que serão discutidos ao longo do ano entre estudantes do mundo todo. Três brasileiros tiveram seus textos selecionados e apresentarão seus trabalhos em Paris.

Além dos assuntos que serão discutidos em Paris durante dois dias, o Ano Internacional prevê debates sobre dez temas no total, que incluem também a saúde, os solos e oceanos e as grandes cidades.

Para o geólogo Robert Missoten, chefe da seção de observação da Terra na Unesco, o Brasil, com seu programa de satélites, pode contribuir consideravelmente para os estudos sobre o planeta.

— O Brasil é um dos países mais importantes em relação aos avanços para melhor estudar a Terra e compreender os fenômenos ligados ao meio ambiente —, diz o cientista.