Último seqüestrador de Patrícia Abravanel é preso em SP

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 26 de abril de 2003 as 09:14, por: cdb

Com a prisão, na noite da última sexta-feira (25), de Marcos Bezerra Santos, 26 anos, a polícia paulista considera, finalmente, encerrado o caso do seqüestro de Patrícia Abravanel, a filha do empresário e apresentador de TV Sílvio Santos. O fato ocorreu em agosto de 2001 e, desde então, Marcos estava foragido, apesar de ter tido sua prisão preventiva decretada desde setembro daquele ano.

Recentemente, policiais do 63º DP – Vila Jacuí – receberam uma denúncia anônima afirmando que ele costumava, periodicamente, visitar a mãe, Severina Bezerra dos Santos, moradora à Rua Facheiro Preto, 114, na Vila Progresso, Zona Leste. Foi montado um esquema de vigilância e, na noite de sexta-feira passada (25), o prenderam quando chegava à esquina próxima à residência.

As primeiras informações fornecidas por ele à polícia dão conta de que, logo após o esclarecimento do crime e prisão de alguns envolvidos, viajou para o Nordeste e refugiou-se na casa de parentes na cidade de Juazeiro. Uma irmã, Maria de Fátima, porém, afirma desconhecer a existência de familiares naquela cidade nordestina. Retornou há sete meses e foi morar no bairro de Guaianazes, também na Zona Leste.

Marcos é irmão de Marcelo Batista Santos, conhecido por “Pirata”, o primeiro a ser preso e que cumpre pena no presídio de Bauru. De todos os seqüestradores de Patrícia, o mais famoso, que teria chefiado o seqüestro, foi Fernando Dutra Pinto, que participou de tiroteio em um flat em Barueri, onde teria assassinado um policial e baleado outro. Depois retornou à mansão de Silvio Santos, onde o manteve refém e se entregou ao governador Geraldo Alckimin. Pouco tempo depois, ele morreu em circunstâncias misteriosas no presídio.