UFRJ terá posto da Polícia Federal

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 1 de maio de 2003 as 09:27, por: cdb

Para combater a insegurança no campus da UFRJ, na Ilha do Fundão, um posto avançado da Polícia Federal será instalado, nos próximos dias, na Cidade Universitária. Com um delegado, um escrevente e três agentes, a unidade será responsável pelo registro e investigação dos crimes contra o patrimônio da União. Para o reforço da segurança no campus, também será usada a Polícia Militar. Um carro com quatro agentes à paisana fará ronda, em horários de movimento, nas ruas da universidade.

O policiamento no campus também será reforçado com operações de revista diárias da Polícia Militar. Segundo o professor Sérgio Fracalanzza, também será instalado um setor de rádio patrulha, interligado aos policiais, para o registro das ocorrências no campus. Uma cabine sobre rodas colocará em prática a Agenda Comunitária. Em cada unidade, uma pessoa da universidade ficará encarregada de registrar a passagem da polícia na área.

As medidas foram anunciadas terça-feira por Fracalanzza, em seu último dia como reitor na UFRJ. Segundo ele, a instalação do posto avançado da Polícia Federal está assegurada. Para Fracalanzza, o plano estratégico que unirá as polícias Federal, Militar e Civil vai aumentar a sensação de segurança e diminuir o números de assaltos e roubos na Cidade Universitária. Cerca de 45 mil pessoas, entre alunos, professores e funcionários circulam diariamente pelo campus do Fundão.

Expostos à rotina de medo, estudantes da universidade vinham exigindo a melhoria das condições de segurança nas unidades de ensino. Assustados com os seguidos atos de violência no campus, os estudantes entregaram, há duas semanas, uma carta manifesto ao então reitor. Fracalanzza é candidato à reeleição, em pleito que acontece este mês, para reitor do próximo quadriênio.