UE vai suspender maioria das sanções a Mianmar, dizem diplomatas

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 19 de abril de 2012 as 06:29, por: cdb

UE vai suspender maioria das sanções a Mianmar, dizem diplomatas

Por Justyna Pawlak

BRUXELAS, 19 Abr (Reuters) – Governos da União Europeia (UE) devem suspender na próxima semana a maioria das sanções impostas a Mianmar, afirmaram diplomatas do bloco nesta quinta-feira, em reconhecimento às rápidas reformas políticas e econômicas após décadas de ditadura militar.

Enviados de governos da UE chegaram a um acordo preliminar sobre a questão na noite de quarta-feira e espera-se que ministros de Relações Exteriores das nações do bloco aprovem a medida formalmente em uma reunião em Luxemburgo no dia 23 de abril, após a qual poderá entrar em vigor efetivamente, afirmaram diplomatas.

A suspensão das sanções da UE, que incluem o banimento de investimento e negócios relacionados a madeira e mineração, provavelmente abrirá portas para uma enxurrada de investimentos no país, cujo os vizinhos, Índia e China, são os dois maiores mercados do mundo.

“A princípio, agora há um acordo… sobre a suspensão de todas as sanções, com exceção do embargo de armas”, afirmou um diplomata da UE, falando em condição de anonimato.

Diplomatas do bloco europeu dizem que as sanções serão suspensas – e não retiradas completamente – para manter a pressão no governo, ainda dividido entre militares e civis, para uma transição democrática.

A líder oposicionista Aung San Suu Kyi, defensora de longa data das sanções impostas por abusos aos direitos humanos pelo governo militar de Mianmar, declarou seu apoio à proposição.

(Reportagem adicional de Adrian Croft, em Londres)

Reuters