TV revela pressão sobre manipulação de informações na invasão do Iraque

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 6 de novembro de 2003 as 05:36, por: cdb

Um rascunho elaborado por senadores democratas cita a manipulação de informações de inteligência pelo governo de George W. Bush para justificar a invasão do Iraque, revelou na última quarta-feira o canal de televisão Fox News.

O texto – cuja autenticidade foi confirmada por vários senadores democratas- assinala que os legisladores ‘têm claramente um importante papel a desempenhar para revelar a manipulação de vários responsáveis do governo para defender e justificar uma guerra unilateral e preventiva’ contra o Iraque.

– Isto parece oferecer a melhor oportunidade para esclarecer as motivações e métodos duvidosos da administração –  Bush, destaca o memorando divulgado pela Fox.

O vazamento do rascunho provocou a ira de vários senadores republicanos, que acusaram seus colegas democratas de exploração eleitoral de uma investigação suprapartidária sobre as falhas da inteligência antes da campanha iraquiana.

– Jamais vi um caso tão flagrante de política partidária – disse o senador Jon Kyl, republicano pelo Arizona. Para seu colega Pat Roberts (Kansas), titular da Comissão de Inteligência, isto é uma tentativa de desacreditar o trabalho do organismo.

O senador democrata John Rockefeller, número dois da comissão, considerou ‘preocupante que os republicanos tentem marcar pontos políticos ao deformar grosseiramente o rascunho, que só descreve os direitos da minoria (democrata) para insistir na realização de uma investigação profunda e equitativa sobre este assunto’.

Segundo Rockefeller, os republicanos ‘pretendem desviar a atenção da verdadeira questão’.

Rockefeller havia denunciado há dez dias ‘os esforços da comissão para colocar toda a culpa na comunidade de inteligência e livrar os mais altos funcionários da administração’.

Os democratas querem saber se a decisão de Bush de invadir o Iraque – justificada pela presença de armas de destruição de massa no país e pelos vínculos de Bagdá com grupos terroristas – foi baseada em relatórios de inteligência sólidos.

Os senadores democratas também suspeitam que os responsáveis do governo exageraram nos riscos para justificar a guerra.

Até o momento, as forças de ocupação americanas no Iraque não encontraram armas de destruição em massa, apesar da intensa busca iniciada há meses por mais de mil especialistas.