Tufão Ma-on faz estragos no Japão e se dirige para Tóquio

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 9 de outubro de 2004 as 08:52, por: cdb

O tufão Ma-on, um dos mais potentes dos últimos dez anos, atingiu neste sábado, ao meio-dia (hora local) o centro do Japão. Pelo menos uma pessoa morreu, duas estão desaparecidas e cinco mil tiveram que ser retiradas de suas casas. Com ventos de mais de 160 km/hora e chuvas torrenciais, o tufão agora se dirige para Tóquio, a capital japonesa, onde chegará ao anoitecer.

Um entregador de jornais de 74 anos está desaparecido em Onjuku, ao leste da capital, após ser arrastado, aparentemente, pela cheia de um rio.

Ventos acompanhados de chuva com 243,4 km/h foram registrados no cabo Irozaki, em Shizuoka, 150 km ao sul de Tóquio. São esperadas precipitações de 50 mm a 80 mm por hora na parte oriental e setentrional da costa do Pacífico, segundo os serviços meteorológicos. O tufão avança para o nordeste a uma velocidade de 60 km/h.

As autoridades recomendaram a evacuação de quase 4.000 casas no centro e no leste do arquipélago, segundo a emissora pública NHK, e algumas pessoas foram retiradas de barco de suas casas inundadas.

O tráfego de trens de alta velocidade Shinkansen foi interrompido nestas regiões, afetando milhares de passageiros. Duzendo 200 vôos nacionais e internacionais foram cancelados.

Por causa do tufão, o circuito automobilístico de Suzuka, onde deverá ser disputado no próximo domingo o Grande Prêmio do Japão de Fórmula 1, ficou fechado neste sábado. O segundo dia de treinos foi cancelado pela primeira vez na história do GP, mas o tufão acabou mudando de direção, passando mais ao leste do que o previsto, e não atingiu o circuito.

Ma-on, que significa “sela” no dialeto cantonês, pode ser um dos mais violentos dos dez últimos anos a passar por Tóquio. Ele incide ao fim de uma temporada especialmente dura, que deixou quase cem mortos e desaparecidos.

O oitavo tufão, Meari, deixou na semana passada 22 mortos, seis desaparecidos e 89 feridos, segundo o último balanço policial.