TSE: segurança é mais importante que agilidade na apuração

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 30 de setembro de 2004 as 11:44, por: cdb

Para o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), mais importante do que ser ágil, é preciso garantir segurança ao processo de apuração dos votos. A afirmação é do secretário de Informática do TSE, Paulo Camarão. Segundo ele, mesmo com algumas adversidades que poderão ocorrer no próximo dia 3, a expectativa do TSE é de que até a meia-noite do dia 4 – dia seguinte à eleição – todos os votos dos 5.562 municípios estejam apurados.

Ainda de acordo com Camarão, por volta das 17h45 do dia 3, os primeiros resultados da apuração já poderão ser divulgados pelo TSE. Ele estima que ainda no dia 3, até a meia-noite, deverão ter sido apurados e contabilizados cerca de 90% dos votos de todo o país. Também será possível fazer uma projeção de quais das 68 cidades, com mais de 200 mil eleitores, terão segundo turno.

De acordo com o secretário de Informática, a agilidade no processo de apuração se deve ao fato de que todas as 2.900 zonas eleitorais estão interligadas aos tribunais regionais eleitorais. Só a capital paulista conta com 41 zonas eleitorais, mas, em contrapartida, há zonas eleitorais que englobam três ou quatro municípios?.

A expectativa do TSE é de que o tempo médio gasto por eleitor durante a votação seja de 40 a 45 segundos. O eleitor irá votar em um candidato a vereador e em um candidato a prefeito. O sistema de segurança da urna não permite votos para mais de um candidato a vereador ou a prefeito.

Justificativas

O secretário lembra ainda que o eleitor que esteja fora do seu domicilio eleitoral justifique sua ausência no próprio dia da eleição, em uma sessão de votação da cidade onde ele estiver. Se o eleitor não justificar sua ausência no dia da votação, terá 60 dias para comparecer ao cartório eleitoral de sua cidade e apresentar a justificativa. Segundo Camarão, pelo Código Eleitoral, o eleitor que estiver em viagem ao exterior tem até 30 dias após seu retorno ao Brasil para comparecer ao cartório eleitoral e justificar seu voto, sem o pagamento de multa.