Tropas devem permanecer no Iraque por mais 1 ano

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 20 de maio de 2003 as 13:57, por: cdb

As tropas dos Estados Unidos e da Grã-Bretanha devem ficar pelo menos mais um ano no Iraque, sugeriu John Sawers, o mais graduado funcionário civil britânico no país.

Sawers disse que não espera que haja eleições em menos de um ano e que as tropas anglo-americanas devem continuar no país até então.

Os comentários de Sawers foram feitos nesta terça-feira, dia em que o Conselho de Segurança da ONU (organização das Nações Unidas) deve começar a debater uma nova proposta de resolução sobre o Iraque.

Apresentado pelos Estados Unidos, o texto prevê um papel mais importante para a ONU do que propostas anteriores, na tentativa de conseguir apoio à suspensão das sanções ao Iraque.

A proposta, porém, estipula que as tropas anglo-americanas ficariam no país até que haja um governo reconhecido internacionalmente e eleito pelos iraquianos.

John Sawers disse à agência de notícias France Presse que espera que uma administração interina seja formada logo com o objetivo de fazer uma nova constituição.

Segundo Sawers, o dia-a-dia da administração continuará nas mãos das forças dos Estados Unidos e da Grã-Bretanha, e não dos líderes que voltaram do exílio.

– Eu não conversei com nenhum iraquiano que acredite que a tarefa pode ser melhor desempenhada por um comitê ad hoc do que pela coalizão – disse.

– Os políticos obviamente querem explorar seu papel de liderança para conseguir mais apoio no país, mas só será possível entregar o poder para um governo iraquiano quando ele for legitimamente eleito pelo povo.

O correspondente da BBC em Bagdá diz que entre os iraquianos há um sentimento de que os Estados Unidios vão querer algo em troca – para pagar parte dos custos da reconstrução do país e para reforçar sua posição econômica e estratégica na região.

E eles acreditam que é o petróleo.