Trinta e cinco agências de Juiz de Fora fecham no primeiro dia da greve dos bancários

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 27 de setembro de 2011 as 17:07, por: cdb

Jorge Júnior
Repórter

Trinta e cinco, das 76 agências do município de Juiz de Fora amanheceram fechadas, no primeiro dia de greve dos bancários, nesta terça-feira, 27 de setembro. De acordo com o presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Ramo Financeiro da Zona da Mata (Sintraf-JF), Robson Marques, o movimento teve adesão de 40% da categoria, o que corresponde a 450 bancários, que estão de braços cruzados. “É uma adesão muito boa, além dos funcionários públicos, os privados também apoiaram o movimento.”

Dos bancos públicos, apenas a agência do Banco do Brasil do bairro Benfica, e a da Caixa Econômica da rua Santa Rita estão funcionando. Nas outras, somente os serviços de caixas eletrônicos estão operando. Dos bancos privados, duas agências do Bradesco, duas do Itaú e uma do Santander aderiram ao movimento. “Vamos continuar com a luta”, afirma Marques.

Bancários de Juiz de Fora podem deflagrar greve nesta terça-feiraBancários rejeitam proposta de reajuste de 7,8% apresentada pela Federação Nacional dos BancosBancários protestam no Centro e ameaçam fazer paralisações e greve nas próximas semanas

Para reforçar as reivindicações, na manhã desta terça-feira, os bancários reuniram-se na rua Halfeld e realizaram um protesto em apoio aos trabalhadores dos bancos privados. Ainda nesta terça-feira, outra assembleia está agendada, para fazer o balanço da paralisação. Marques espera que, nesta quarta-feira, 28, a greve tenha adesão de mais profissionais.” Vamos continuar com as manifestações, em roteiro ainda não definido.” Segundo o sindicalista, as negociações não tiveram nenhum avanço, mas ele acredita que a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) apresente outra proposta.