Trem da SuperVia pega fogo na Baixada Fluminense e 11 ficam feridos

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 7 de outubro de 2009 as 11:41, por: cdb

Soldados do Batalhão de Choque (BPChoque) da Polícia Militar ocuparam as estações de Mesquita, Nova Iguaçu, Nilópolis e Comendador Soares – na Baixada Fluminense – para tentar conter o protesto de passageiros que, revoltados com a paralisação de um trem em Nilópolis, atearam fogo entre dois vagões de uma composição, em Mesquita. Os bombeiros controlar o fogo em alguns minutos, mas o quebra-quebra se alastrou pelas várias paradas de um dos principais meios de transporte do Rio de Janeiro.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, 11 pessoas ficaram feridas e foram encaminhadas para o Hospital Juscelino Kubitschek, em Nilópolis. O tumulto teve início por volta de 7 horas da manhã, quando um trem enguiçou ao chegar na estação de Nilópolis. Revoltados, os passageiros desceram do trem e passaram a ocupar a linha férrea. A SuperVia suspendeu as operações e os protestos foram se alastrando pelas estações até chegar a Mesquita, onde os passageiros atearam fogo ao trem.

O diretor de operações da SuperVia, João Gouveia, informou que a empresa suspendeu a circulação de trens no ramal de Japeri até que o restabelecimento da operação possa ser feito com segurança, pois em Nilópolis, os passageiros quebraram a bilheteria, alegando que a empresa não quis devolver o dinheiro da passagem.

Posteriormente, a SuperVia distribuiu um vale-passagem, que o passageiro poderia trocar por dinheiro em até cinco dias ou utilizá-lo em uma outra viagem.

Matéria atualizada às 20h50m