Tratado devolve acesso da Bolívia ao mar

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 17 de dezembro de 2007 as 11:50, por: cdb

Os presidentes Luiz Inácio Lula da Silva, Evo Morales e Michelle Bachelet assinaram, em La Paz, um acordo para construção do Corredor Interoceânico Bolívia, Brasil e Chile, obra que prevê investimento total de US$ 978 milhões e deve ser concluída até o final de 2009. Aproveitando estradas já existentes e pavimentando outros trechos para ligá-las, o projeto prevê a ligação do Oceano Atlântico ao Pacífico, desde o Porto de Santos até os portos chilenos de Arica e Iquique.

A maior parte do investimento está previsto para a Bolívia: US$ 752 milhões, e significa, na prática o acesso daquele país ao Pacífico. A Corporação Andina de Fomento (CAF) vai patrocinar parte da obra, mas não foi revelado o percentual. No Brasil, o corredor passará pelos Estados de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Minas Gerais e São Paulo, além do Distrito Federal. Serão 2.550 quilômetros em território brasileiro e 3.350 entre os dois outros países.

Na Bolívia, a obra vai passar pelos Estados de La Paz, Oruro, Cochabamba e Santa Cruz. Este último declarou no sábado autonomia em relação ao governo Morales, assim como Pando, Beni e Cochabamba.