Transplante de córnea tem fila de espera com 24 mil pessoas

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 28 de setembro de 2009 as 10:28, por: cdb

Uma média de 10 mil transplantes de córnea são realizados por ano no Brasil, a maioria no estado de São Paulo. Mesmo assim, cerca de 24 mil pessoas aguardam numa lista de espera por um doador para a ter a oportunidade de recuperar a visão e voltar a desempenhar as atividades de rotina.

O que dificulta as doações, segundo a médica Maria Regina Chalita, do Conselho Brasileiro de Oftalmologia, é a falta de informações. 

– Algumas pessoas acreditam que a idade avançada, doenças oculares, como o glaucoma, o astigmatismo e a miopia são fatores limitantes para a doação. Esses rótulos acabam afastando potenciais doadores –, disse.

Segundo a oftalmologista, entre os casos que podem ser corrigidos com o transplante de córnea estão ceratocone (doença genética que altera a curvatura corneana) e perda da visão provocada por traumas, perfurações, queimaduras químicas, infecções por herpes, além de distrofias, que causam embasamento da visão. 

A oftalmologista lembrou que pode demorar até dois anos o tempo de espera por uma doação de córnea.