Traficantes de Manguinhos invadem refinaria no Rio e fazem reféns

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 19 de abril de 2003 as 09:33, por: cdb

Mais de 120 policiais cercaram na noite desta sexta-feira a refinaria de Manguinhos (zona norte do Rio), na avenida Brasil. A ação foi motivada pela informação de que três funcionários estavam sendo mantidos como reféns, supostamente por traficantes da favela do Arará, em Benfica, que invadiram o local por volta das 21 horas. Ao seguir para Manguinhos, a polícia ignorava o número de criminosos e a causa da invasão.

Aproximadamente 30 homens do 22º Batalhão da PM foram para o local, logo recebendo o reforço de outras unidades, inclusive o Batalhão de Operações Especiais (Bope), que conta com policiais treinados para negociação e deslocou para Manguinhos o carro de comando móvel. A Polícia Federal também foi acionada.

Os bandidos conseguiram fugir levando computadores e material de escritório da refinaria. Eles chegaram a utilizar um Palio, uma picape S-10 e uma moto da empresa para transportar o produto do roubo até a divisa da refinaria com a favela, onde os reféns ficaram com os criminosos, no meio de um matagal.

O ataque à refinaria seria uma represália a uma ação da PM, semana passada, que apreendeu armas e drogas na favela depois de entrar na comunidade pelo terreno da empresa.

A intervenção da polícia foi dificultada por um supervisor, que tentava evitar a entrada dos policiais na refinaria, temendo que os traficantes matassem os colegas e promovessem retaliações futuras. No momento em que a PM se aproximou do local onde estavam os criminosos, dois reféns foram libertados. Pouco tempo depois, outros dois foram soltos. Ninguém foi preso.