Trabalhadores vão ser resgatados por embarcações da Marinha nigeriana

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 30 de abril de 2003 as 17:51, por: cdb

Embarcações da Marinha nigeriana foram deslocadas nesta quarta-feira para “resgatar” centenas de trabalhadores a bordo de uma plataforma de petróleo tomada por grevistas em um impasse que já dura 11 dias e só veio à tona esta semana.

Cerca de 100 trabalhadores nigerianos mantêm 97 reféns estrangeiros a bordo de quatro plataformas de exploração de petróleo de propriedade da empresa americana Transocean situadas a mais de 40 quilômetros da costa da Nigéria. Também há 170 reféns de origem nigeriana.

O protesto começou em 19 de abril. Os grevistas exigem que a companhia retome o transporte por helicóptero entre as plataformas e o continente. A Transocean passou a transportá-los em barcos. Os grevistas também ficaram revoltados com a demissão de cinco colegas.

Nesta quarta-feira, após cerca de quatro horas de negociações entre diretores da companhia de petróleo e líderes sindicais em Lagos, Peter Akpatason, presidente do maior sindicato do setor petrolífero da Nigéria, acusou a companhia e funcionários do governo de terem planos de uso da força para encerrar o impasse.

– Se eles utilizarem a força ou ferirem qualquer um dos nossos membros, nós causaremos danos à economia -, ameaçou Akpatason sem entrar em detalhes.

Uma hora antes do fim da reunião, o capitão da Marinha Shinebi Hungiapuko disse que navios da instituição estavam sendo enviados à plataforma “para assesgurar que tudo transcorre da forma mais amigável possível”. De acordo com ele, “a Marinha está lá para resgatar”. Se as negociações fracassarem, “então cumpriremos nossa tarefa”.